PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Números não ajudam, e atacante do Santos pode perder vaga no clássico

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

30/10/2018 05h00

O ano de Bruno Henrique, repleto de lesões, não é bom, e a fase atual pode fazê-lo perder a vaga entre os titulares do Santos. Embora Cuca reafirme a cada entrevista que "não irá abandonar nenhum jogador", os números do atacante são ruins e contrastam, por exemplo, com a fase boa de um de seus concorrentes diretos pela vaga à frente: o paraguaio Derlis González.

Eduardo Sasha, Arthur Gomes e até mesmo o colombiano Jonathan Copete, a quem Cuca prometeu dar mais chances, pressionam ainda mais o camisa 11 antes do clássico contra o Palmeiras, marcado para o próximo sábado, às 19h, no Allianz Parque, em São Paulo, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Bruno tem 24 partidas no Brasileirão, enquanto Derlis tem apenas 13. Ambos marcaram um gol cada, com duas assistências na conta do camisa 11 e quatro na do paraguaio, segundo dados do Footstats. 

Com parte da torcida incomodada com o baixo rendimento principalmente neste segundo turno do Brasileirão, já livre dos vários problemas do primeiro semestre, chama a atenção também em Bruno Henrique o número alto de perdas de posse de bola. No total, somados os 24 jogos, perdeu a bola 154 vezes. Na média, são seis posses desperdiçadas por partida.

Acostumado a jogar pelas pontas e tentar arrancadas rápidas pelo setor, Bruno Henrique também tem se frustrado ao cruzar bolas na área: 45 erros e apenas três acertos em todo o Brasileirão no quesito. Apenas 6,25% de aproveitamento ao se arriscar a alçar bolas na área. Cometeu 42 faltas, sofreu 36 e recebeu quatro cartões amarelos.

Após o jogo contra o Fluminense, Cuca chegou a dizer que foi seu melhor segundo tempo sob o comando do Santos. Neste jogo, no qual tentou apenas dois chutes a gol (um certo e outro errado), Bruno Henrique foi justamente sacado no intervalo para a entrada de Derlis.

Esporte