PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Felipão será julgado de novo na segunda e pode pegar até 6 jogos de gancho

Felipão fez declarações contra árbitro de jogo com o Ceará por cartões amarelos - Thiago Ribeiro/AGIF
Felipão fez declarações contra árbitro de jogo com o Ceará por cartões amarelos Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

29/10/2018 21h40

Luiz Felipe Scolari voltará a ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na próxima segunda-feira. O técnico corre risco de ser suspenso por até seis partidas por suas declarações a respeito dos cartões amarelos mostrados ao Palmeiras na vitória por 2 a 1 sobre o Ceará, no último dia 21. O diretor de futebol Alexandre Mattos também será julgado, com punição que pode chegar a seis meses.

Tanto Felipão como Mattos se irritaram com os cartões amarelos mostrados pelo árbitro André Luiz de Freitas Castro a Bruno Henrique, Lucas Lima e Mayke, que acabaram deixando os três suspensos para enfrentar o Flamengo, no último sábado. O técnico e o dirigente foram denunciados por desrespeito à arbitragem, com Scolari correndo risco de suspensão de um a seis jogos a Mattos, por 15 a 180 dias.

"É mesmo? Ah, não acredito. Só eu perdi? Parece até que tinham lista pronta. Parece que tinha uma lista pronta. Todos sabem que vai prejudicar", disse Felipão, depois da partida, ainda classificando como "estranho" o cartão amarelo mostrado a Bruno Henrique, nos primeiros minutos.

Já Mattos declarou: "Parece que o árbitro sabia claramente do jogo do Maracanã. Sabia que o (Marcos) Rocha está machucado e deu cartão para o Mayke, que não era para dar. Deu cartão para o Bruno Henrique, que não era para dar. Deu cartão para o Lucas Lima, que não era para dar. Um atrás do outro... Ele direcionou. Mais uma vez, a gente fica pensando e cobrando, porque está muito estranho. Do jeito que foi, muito estranho. Sabe que tem um jogo no Maracanã e tira meio time, tira as opções. Não dá mais para ficar só calado e mandando DVD".

Felipão e Mattos já passaram pelo STJD recentemente. Na última sexta-feira, ambos foram julgados por ações em partidas contra o Cruzeiro: o técnico por ter dito "esperem sentadinhos" após a eliminação na Copa do Brasil, em 26 de setembro, e o dirigente por cobrar a arbitragem a caminho do vestiário no intervalo da partida do último dia 30. Scolari foi absolvido e Mattos, advertido.

A vitória por 2 a 1 sobre o Ceará, no dia 21, ainda teve a expulsão de Deyverson, aos 46 minutos do primeiro tempo. O atacante, que já cumpriu gancho automático diante do Flamengo, no sábado, foi denunciado por jogada violenta prevista, podendo pegar de uma e seis partidas de suspensão.

Ainda nessa partida, o Ceará também foi denunciado. Lisca, técnico do time, foi expulso, xingou os árbitros e fez gestos de roubo com a mão, a caminho dos vestiários e, por ofensa a arbitragem, pode ser punido com suspensão por quatro a seis jogos e multa entre R$ 100 e R$ 100 mil. Já Márcio Henrique, seu auxiliar, por ter voltado do intervalo ao banco, mesmo após ter sido excluído, pode pegar gancho de um a seis jogos. Por fim, o clube foi denunciado por atrasar o início da partida, sob risco de pegar até R$ 100 mil de multa.

A semana do Palmeiras no STJD começa antes, na quinta-feira. Serão julgados os recursos das suspensões de Mayke e Diogo Barbosa. Cada um deles foi punido com duas partidas de gancho pela confusão ao final do 1 a 1 diante do Cruzeiro, em 26 de setembro, que eliminou o Verdão da Copa do Brasil, mas não cumpriram nenhuma ainda, porque o clube entrou com pedido de efeito suspensivo.

Esporte