PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Zé faz mistério, mas promete Botafogo em busca da vitória em Curitiba

Zé Ricardo observa o time do Botafogo durante jogo contra o Bahia - Thiago Ribeiro/AGIF
Zé Ricardo observa o time do Botafogo durante jogo contra o Bahia Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

26/10/2018 12h11

Na véspera do jogo contra o Atlético-PR, a ser realizado neste sábado (26), na Arena da Baixada, o Botafogo treinou ainda com dúvidas quanto à escalação. Sem cravar os 11 iniciais, o técnico Zé Ricardo se mostrou ciente do risco que encontrará caso o Alvinegro não se recupere da derrota na última rodada com um triunfo fora de casa.

"Penso que a situação em que estamos não tem como não pensar em vencer a partida. Temos que ir com uma boa estratégia. Precisamos ter em mente vencer a partida. A ideia do início ao final é vencer a partida", frisou.

Se por um lado não pôde confirmar as presenças de Jean, com desconforto na coxa esquerda, e Rodrigo Pimpão, com quadro viral, por outro Zé assegurou o retorno de Leo Valencia, que não atua há cinco jogos. Com os dois primeiros ou não, o comandante espera um duelo complicado em Coritiba, mas não culpa a grama sintética da Arena da Baixada como culpada para isso.

"As dificuldades são as naturais de jogar fora de casa. Não vejo (a grama sintética) como fator determinante. Essa vai ser a verdadeira adversidade, a equipe deles. Temos que estar bem concentrados para fazer um bom jogo.

Zé admite que atrasos salariais incomodam

Em voga durante esta semana, o atraso salarial de dois meses no clube também foi uma questão a ser abordada com o treinador durante a entrevista coletiva, realizada antes do treino desta sexta. Para Zé, a provável quitação do mês de agosto, projetada até pelo presidente, pode trazer tranquilidade.

"É complicado falar de salário atrasado, é uma situação que não tem controle. Eu particularmente não posso fazer nada nesse sentido, mas parto sempre do princípio de procurar fazer o trabalho com paixão", declarou.

"Lógico que incomoda, uns um pouco mais, outros menos, uns precisam um pouco mais que outros, mas todos precisam. É difícil quantificar o quanto isso interfere. Fato que a gente tenta focar basicamente no campo, passar isso para os atletas. Vejo mobilização grande da direção em sanar esses problemas, seria importante nessa reta final. Creio que se hoje for pago o salário de agosto dará tranquilidade, é o que a gente precisa", completou.

A partida entre Atlético-PR e Botafogo será realizada às 21h (de Brasília) deste sábado, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Uma derrota pode custar até a indigesta entrada na zona do rebaixamento para o Glorioso.

Esporte