PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Botafogo quer contrariar retrospecto do Atlético-PR para respirar na tabela

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

26/10/2018 05h20

Dez jogos de invencibilidade, com nove vitórias, um empate e 28 gols marcados, com apenas quatro sofridos neste período. As credenciais são do Atlético-PR como mandante neste Campeonato Brasileiro. No entanto, o Botafogo - o próximo rival do Furacão - só pode vibrar no caso de quebra de tabu e três pontos na bagagem.

Isso porque, sobretudo depois da vitória do Ceará sobre o Cruzeiro na última quarta-feira, a distância do Botafogo para a zona do rebaixamento caiu para dois pontos. Internamente, o cenário e o próprio adversário de sábado preocupam, mas o discurso converge com a necessidade de voltar a vencer - algo que não ocorre há quatro rodadas.

"Sem dúvida (que os números do Atlético-PR assusta). O Zé é muito de estatísticas e vai passar alguns dados para a gente. É mais um obstáculo. A gente sabe que vive em uma posição ruim. Ninguém joga para empatar. temos chances de surpreender e buscar os três pontos", projetou Rodrigo Lindoso, em entrevista coletiva.

Conforme salientado por Lindoso, até um empate em Curitiba, que seria positivo em quaisquer outras circunstâncias, pode significar a entrada do Botafogo no Z4. Para isso, Vitória, América-MG, Vasco e Ceará precisariam vencer os seus respectivos duelos.

Neste momento, de acordo com as contas do matemático Tristão Garcia, o Botafogo possui 21% de chances de rebaixamento. Uma vitória contra o Furacão não significa apenas uma redução do já indigesto percentual, mas também a elevação do moral para enfrentar o Corinthians na semana seguinte, em confronto que promete ser tenso por dois fatores: o também risco dos corintianos quanto à degola e o reencontro com Jair Ventura.

Os três próximos jogos do Botafogo (13º, com 35 pontos):

  • Atlético-PR (fora de casa)
  • Corinthians (em casa)
  • Flamengo (em casa)

Esporte