PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Benedetto supera marca de ídolo do Boca e recebe mensagem de apoio

26/10/2018 11h03

Com os dois gols marcados na vitória do Boca Juniors por 2 a 0 sobre o Palmeiras, quarta-feira à noite, na Bombonera, pelo jogo de ida das semifinais da Liberadores, o atacante Darío Benedetto, 28 anos, chegou à marca de 37 tentos em 51 jogos disputados com a camisa xeneize - média de 0,54 gol por partida, mais de um a cada dois confrontos.

Com isso, Pipa, como é chamado, superou um dos seus ídolos e do próprio clube, Martín Palermo que, com 51 partidas pelo Boca tinha marcado 36 gols. O próprio Palermo enviou uma mensagem via whatsapp ao herói da vitória, o parabenizando pelos dois gols.

- Recebi uma mensagem do Martín (Palermo), meu ídolo. A comparação com ele me fascina, porque é meu ídolo. Estou orgulhoso que me comparem a ele - contou Benedetto em entrevista ao Olé.

Atualmente treinador do Unión Española, Palermo, 44 anos, é o maior artilheiro da história do Boca Juniors, com 235 gols em 309 jogos. Com a camisa xeneize, ele conquistou a Libertadores de 2000 e 2007.

Benedetto, que sofreu uma ruptura nos ligamentos do joelho direito em novembro do ano passado e só voltou a ser relacionado para os jogos este mês, saiu do banco de reservas para entrar para a história do confronto. Ele substituiu Ábila aos 31 minutos do segundo tempo, marcou o primeiro gol aos 38 e o segundo aos 42, carimbando a ótima vantagem do time argentino para o jogo de quarta-feira, às 21h45, no Allianz Parque. O Palmeiras precisa vencer por pelo menos três gols de diferença para ir à final. Se devolver o placar sofrido na Bombonera, a vaga será decidida nos pênaltis.

Hexacampeão da competição (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007), o Boca é o segundo maior vencedor da história do torneio, atrás apenas do Independiente, que tem sete títulos.

Esporte