PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Vaga direta na Libertadores é vital para os planos do São Paulo; entenda

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

24/10/2018 06h25

Virtualmente fora da disputa pelo título do Campeonato Brasileiro, o São Paulo muda seu foco e agora tem como objetivo conquistar uma vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores do ano que vem. Com o calendário apertado e a disputa da Florida Cup já na segunda semana de janeiro, o Tricolor trabalha para ficar entre os quatro primeiros colocados e, desta forma, fugir da disputa da fase prévia do torneio continental. A ideia é ter tempo para fazer uma boa pré-temporada.

O planejamento do São Paulo para 2019 ainda não está completamente definido, mas a tendência é de que os jogadores retornem de férias já na primeira semana de janeiro para a realização dos exames de rotina e o início dos trabalhos físicos.

Ainda na primeira quinzena, o Tricolor faz uma viagem longa para os Estados Unidos onde enfrenta o Eintracht Frankfurt, da Alemanha, no dia 10, e dois dias depois o Ajax, da Holanda. Os jogos são amistosos e fazem parte da Florida Cup. Já no dia 20 (data ainda não confirmada), a equipe do Morumbi estreia no Campeonato Paulista.

De acordo com o calendário divulgado pela Conmebol, as equipes brasileiras estreiam na segunda fase da Pré-Libertadores, que terá início no dia 5 de fevereiro e será disputada em dois jogos. Avançando, o São Paulo ainda teria que disputar a terceira fase prévia do torneio continental, outra vez em duas partidas, para assim confirmar sua participação competição continental.

Na prática, a sequência de viagens e jogos poderia acarretar em uma má preparação dos atletas na pré-temporada. A comissão técnica não teria tempo hábil para treinar e a pressão aumentaria. Tudo isso com pouco mais de um mês de trabalho.

Para evitar tamanho aperto no calendário, o São Paulo adotou um outro discurso e agora tem como meta ficar entre os quatro primeiros colocados no Brasileirão. Desta forma, a equipe poderia se preparar melhor, já que a estreia na Libertadores seria na primeira semana de março. Depois de liderar algumas rodadas da principal competição do país, o Tricolor caiu de rendimento e praticamente deu adeus às possibilidade de título. Neste momento, o clube tenta ser mais realista para se manter forte no ano que vem.

"É estar entre os quatro, não entre os seis. Claro que entre os seis também, mas entre os quatro em especial. A briga pela conquista do título se tornou difícil porque os adversários estão muito valorizados e focados em obter esse patamar. Nós estamos nessa luta", confessou, na última terça, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, após o conselho técnico do Paulistão do ano que vem.

Esporte