PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Di María marca no fim e salva PSG de derrota para o Napoli na França

24/10/2018 16h55

O PSG contou com golaço de Di María, nos acréscimos, para empatar com o Napoli em 2 a 2, no Parque dos Príncipes. A equipe francesa não jogou um bom futebol e viu seus atacantes estarem em um dia pouco inspirado, salvando-se após bonito chute de fora da área do argentino. Do outro lado, Insigne e Mertens marcaram e infernizaram a defesa rival durante os 90 minutos.

O resultado alivia um pouco a pressão no PSG. O Liverpool lidera o Grupo C, com seis pontos, um a mais que o Napoli. Os franceses vêm com quatro, contra um do Estrela Vermelha.

O PSG começou melhor o duelo. Nos primeiros minutos, o time francês encurralou o Napoli em seu campo e teve boas chances de abrir o placar. Com um minuto, Mbappé fez jogada pela direita e cruzou. Neymar e Cavani foram na bola e trombaram. O brasileiro levou a pior e teve que ser atendido fora do campo. Em seguida, o uruguaio bateu colocado e mandou para fora.

Até os 17 minutos, o PSG era soberano. Mas o domínio foi diminuindo com a melhora do Napoli, que adiantou a marcação e tirou os espaços que os anfitriões tinham no início. Com essa mudança, a equipe passou a aparecer com perigo no ataque. Aos 23, Mário Rui avançou bem pela esquerda e cruzou na medida para Mertens, nas costas de Marquinhos, carimbar o travessão.

O lance animou o time do Napoli, que seguiu tentando o gol no Parque dos Príncipes. E ele saiu aos 28. Callejón deu passe açucarado para Insigne, que apareceu por trás de Kimpembe e mandou por cima de Aréola. Em uma escapada da defesa, o PSG quase empatou com Mbappé, que chutou em cima de Ospina após jogada de Neymar.

Assim como nos 45 minutos iniciais, o PSG começou melhor e pressionou o Napoli, que estava praticamente todo atrás da linha de meio de campo. A equipe francesa veio com Kehrer na vaga de Bernat, mudando o esquema para três zagueiros e liberando Di María pela esquerda. Após perder duas boas chances, contou com a sorte para empatar. Meunier foi cruzar pela direita, a bola bateu em Mário Rui e entrou, enganando Ospina. O juiz deu gol contra do lateral português.

O jogo pegou fogo. O Napoli conseguiu sair da defesa e equilibrou novamente as ações. Thomas Tuchel tirou Cavani, que foi mal na partida, para lançar Draxler. Mas quem brilhou foi Mertens. O belga aproveitou rebote do chute de Fabián, que explodiu em Marquinhos, para fazer o segundo dos italianos.

O PSG foi para cima, e Tuchel colocou Diaby para um tudo ou nada no Parque dos Príncipes. Os ataques, contudo, eram infrutíferos, com muitas bolas sendo alçadas na área e logo rechaçadas pela defesa napolitana. No entanto, a genialidade de Di María entrou em ação nos acréscimos, quando ele ajeitou de fora da área e mandou no cantinho de Ospina para salvar os gauleses da derrota em casa.

Esporte