PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Flamengo não define punição por indisciplina, mas diz que Diego Alves 'está à disposição' de Dorival

23/10/2018 19h15

A terça-feira foi agitada no Ninho do Urubu, mas não pelos motivos desejados pela direção do Flamengo. O elenco se reapresentou após vencer o Paraná no fim de semana e assumir o segundo lugar do Brasileirão, mas o foco no CT foi voltado para a repercussão do ato de indisciplina de Diego Alves. Pela recusa do goleiro em viajar como reserva de César, a diretoria ainda não definiu qual será a punição ao camisa 1 - o que será tratado internamente com o grupo.

- Houve conversas com o Diego e com o representante. É atleta do Flamengo, vai cumprir seu contrato e amanhã treinará com o elenco. Foi uma conversa boa, esclarecemos alguns pontos, mas não foi definitiva, pontuaremos alguns pontos - afirmou Ricardo Lomba, que deu a coletiva ao lado de Carlos Noval:

- Ele vai treinar com o grupo e futuramente estamos vendo o que pode ser feito. Segue como atleta do grupo e está à disposição do técnico - comentou o diretor de futebol do Flamengo, após a atividade do elenco no Ninho do Urubu.

No início da tarde, o Ninho foi palco da reunião entre Eduardo Maluf, agente do goleiro, o VP de futebol Ricardo Lomba, o diretor de futebol Carlos Noval e o diretor-geral Bruno Spindel. Eduardo Bandeira de Mello não participou da conversa de cerca de três horas, mas esteve no CT por volta das 15h, quado o elenco do Fla se reapresentou após a vitória sobre o Paraná, 4 a 0 no domingo.

O mandatário não permaneceu por muito tempo, deixando o Ninho antes da realização da entrevista coletiva por Lomba e Noval pouco antes das 19h. Os dirigentes, após pausa para almoço, voltaram a debater o assunto com o atleta no CT. Para o VP de futebol, a demora da reunião foi "compatível ao problema".

- (O tempo da) Reunião é compatível com o problema. Conversamos sobre tudo o que aconteceu. Foi normal, o atleta expôs o que gostaria de falar, nós também... Tivemos fome, fomos almoçar. Foi uma reunião que correu bem e vamos dar sequência internamente - afirmou o dirigente do Rubro-Negro.

A diretoria da Gávea estava debruçada sobre o episódio desde domingo. Em consulta ao departamento jurídico do clube, os dirigentes ouviram que está previsto em contrato a aplicação de multa ao goleiro em caso de indisciplina.

Lomba e Noval não quiseram confirmar a aplicação da multa ao goleiro Diego Alves, mas esta punição será imposta ao atleta pela diretoria do Flamengo.

Contratado em julho de 2017, Diego Alves tem vínculo com o Flamengo válido até 31 de dezembro de 2020. Aos 33 anos, o goleiro tem multa estipulada em R$ 100 mil para clubes do Brasil e 10 milhões de euros para clubes do exterior. O Rubro-Negro desembolsou cerca de R$ 1 milhão para acertar a transferência com o Valencia, da Espanha, time o qual o camisa 1 defendeu por sete anos. São 68 partidas do goleiro pelo Fla: 30 vitórias, 20 empates e 18 derrotas.

DIEGO ALVES NÃO VAI A CAMPO; CLIMA DE DESCONTRAÇÃO NO GRUPO

Enquanto todo o grupo de jogadores foi ao gramado do Ninho do Urubu, Diego Alves realizou trabalhos específicos no módulo interno do CEP Fla. Além dele, o zagueiro Juan, em recuperação da cirurgia e lesão no tendão de Áquiles do pé direito, também realizou atividades na academia do Centro de Treinamento.

Quem iniciou a partida contra o Paraná foi a campo e, como de costume, fez um trabalho regenerativo, deixando o gramado mais cedo do que os reservas. Dorival Júnior comandou um treino em campo reduzido onde os atacantes Henrique Dourado e Orlando Berrío e o meio-campista Diego se destacaram.

Apesar da polêmica envolvendo o goleiro Diego Alves, o clima entre os atletas em campo, durante a parte do treino aberto à imprensa, foi de descontração. Na parte final, por exemplo, Rodinei e Piris apostaram uma corrida e, com a vitória do lateral-direito com boa vantagem, muitos risos e aplausos no campo.

O elenco rubro-negro volta a treinar nesta quarta, no Ninho do Urubu, às 15h.

Esporte