PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após novo erro da arbitragem, Botafogo cobra "medidas definitivas"

Gilson, do Botafogo, em ação durante jogo contra o Bahia - Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Gilson, do Botafogo, em ação durante jogo contra o Bahia Imagem: Vítor Silva/SSPress/Botafogo

23/10/2018 15h41

Após a validação do gol do Bahia contra o Botafogo, no último sábado, a diretoria alvinegra entrou com representação junto à CBF. No ofício, o clube "manifesta o seu inconformismo com a atuação da arbitragem", visto que Edigar Junio marcou em posição de impedimento. O jogo terminou 1 a 0 para o Tricolor de Aço, no Estádio Nilton Santos.

Na representação, divulgada pelo site do Glorioso nesta terça-feira, a diretoria cobra "medidas definitivas da CBF para que as últimas rodadas da competição possam ser realizadas sem a interferência negativa dos árbitros". A arbitragem, na última rodada, foi comandada por Anderson Daronco (RS-Fifa), e quem não marcou o impedimento do atacante do Bahia foi Jorge Eduardo Bernardi (RS).

O Botafogo ainda entende que vem sendo prejudicado por erros de arbitragem ao longo de todo o Campeonato Brasileiro. O clube acredita ter perdido dez pontos por conta de equívocos do tipo. Atualmente com 35, o time já estaria praticamente livre das chances de rebaixamento. Vale lembrar, porém, que o técnico Zé Ricardo afirmou, após o jogo, que a derrota não foi só pelo erro.

"Ele estava impedido. Todos somos passíveis de erros. Na pressão que nós jogamos, com um minuto e meio, tomar gol desse, mas vamos deixar que as pessoas responsáveis façam as críticas. Para mim não é tão produtivo. Não foi só por causa disso (a derrota). Foi o tempo inteiro jogando com uma pressão contra, o que muda toda a característica do jogo", citou, na entrevista coletiva.

Esporte