PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Pulsa, Beira-Rio! Em jogo eletrizante, Inter e Santos 'só' empatam no Sul

22/10/2018 22h03

O último jogo da 30ª rodada do Campeonato Brasileiro reservou bastante emoção para os fãs do futebol. No Beira-Rio, em Porto Alegre, Internacional e Santos ficaram no empate, em 2 a 2, mas não sem uma série de cenas curiosas: gol de Leandro Damião, toque de classe do artilheiro Gabriel, agora com 15 gols, gol contra de Fabiano e contra-ataque colorado de manual. Detalhe para o show de luzes do estádio, que piscou em vermelho e branco a cada tento do time da casa.

Com o resultado, o Santos se manteve na sétima colocação e o Inter não conseguiu recuperar a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, estacionando em terceiro lugar. Na próxima rodada, o Peixe recebe o Fluminense e o Colorado visita o Vasco, em São Januário.

De novo ele!

O gol do Internacional saiu em uma bela jogada trabalhada no ataque. Edenilson fez ótimo corta-luz, invadiu a área sem tocar na bola e recebeu de Patrick. Na sequência, tocou com categoria por cima de Vanderlei e viu Luiz Felipe tirar a bola em cima da linha. Na sobra, Leandro Damião mandou de cabeça para o fundo das redes, abrindo o placar. Na vitória do Inter no primeiro turno, o centroavante já havia deixado o dele. Da metade para o fim da etapa inicial, o domínio foi do mandante. Aos 41, Vanderlei já havia feito ótima defesa em cabeçada de Edenilson.

Atrasado, mas intenso...

Embora o gol tenha sido colorado, o domínio nos primeiros minutos de bola rolando foi do Peixe, que chegou no estádio a 40 minutos do jogo e não fez o aquecimento. Em grande contra-ataque, Sánchez deixou Gabriel em boas condições para cortar a marcação e chutar no travessão. Antes disso, logo no comecinho da partida, Luiz Felipe sofreu falta de Moledo dentro da grande área, o que seria pênalti. O juiz não viu.

Toque de classe

O empate do Santos veio com um chute de muita classe do artilheiro do Campeonato Brasileiro. Gabriel recebeu no bico da grande área e cortou a marcação para mandar na trave cruzada do goleiro Marcelo Lomba. Sutilmente, a bola entrou. Já são 15 gols na conta do Menino da Vila. Toque de classe de Vanderlei também na sequência do jogo, já que Damião voltou a ficar cara a cara com o camisa 1 e perdeu.

Cadê o VAR?

O gol da vitória do Inter saiu aos dez minutos da etapa inicial, mas foi invalidado aos 16 por Ricardo Marques Ribeiro, após seis minutos de paralisação. O árbitro consultou todos os assistentes possíveis para debater se o passe que chegou nos pés de Damião e terminou em bola na rede foi de Cuesta ou de Sánchez. Após a confusão, o juiz determinou que o último toque foi do jogador colorado, invalidando o tento.

Edenilson, Nico López e Patrick resolveram o problema minutos mais tarde. Em contra-ataque de manual, Edenilson correu muito pela ala esquerda, tocou para Nico, que acelerou ainda mais a jogada e encontrou Patrick livre para invadir a área batendo com força para o gol, sem chances para Vanderlei.

Que lambança!

?Mais uma vez, o Santos foi buscar o resultado e obteve sucesso. Bruno Henrique tocou para Gabriel, que viu Lomba fazer boa defesa. Na sequência, uma lambança de Fabiano terminou em gol contra. O lateral não conseguiu cortar a bola, atrapalhou o goleiro e mandou contra a própria meta. Uma defesa incrível de Vanderlei após cabeçada à queima-roupa de Patrick ainda evitou a vitória do Internacional.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 2 X 2 SANTOS

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)

Data-Hora: 22/10/2018 - 20h

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa/MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)

Público/renda: 39.136 pagantes/R$ 1.082.715,00

Cartões amarelos: Nico López (INT), Luiz Felipe, Bruno Henrique e Gustavo Henrique (SAN)

Cartões vermelhos: -

Gols: Leandro Damião (43'/1ºT) (1-0), Gabriel (5'/2ºT) (1-1), Patrick (25'/2ºT) (2-1), Fabiano (contra) (33'/2ºT) (2-2),

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Fabiano (Jonatan Álvez, aos 45'/2ºT), Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago (Wellington Silva, aos 38'/2ºT); Rodrigo Dourado e Edenílson; Nico López, D'Alessandro e Patrick; Leandro Damião (Rossi, aos 35'/2ºT). Técnico: Odair Hellmann.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Dodô; Alison (Bryan Ruíz, aos 33'/2ºT), Carlos Sánchez e Diego Pituca; Rodrygo (Derlis González, aos 33'/2ºT), Bruno Henrique (Renato, aos 42'/2ºT) e Gabriel. Técnico: Cuca.

Esporte