PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Dorival diz que conversará com D. Alves: 'A situação está sendo trabalhada'

Siga o UOL Esporte no

21/10/2018 22h31

Após a vitória sobre o Paraná, o técnico Dorival Júnior foi questionado sobre a decisão de Diego Alves, que se recusou a viajar após ser informado que seria reserva de César neste domingo. O comandante pediu 'calma e tranquilidade' na resolução do episódio, disse que conversará com o goleiro e deu o recado: titularidade é momentânea e o ocorrido não pode se tornar "maior do que os interesses da equipe".

"A situação está sendo trabalhada internamente com tranquilidade. Nada que se torne mais importante do que a entidade, do que os interesses da nossa equipe. A preocupação é com hoje. O Diego é um grande profissional, nada contra ele. Retornou de lesão um pouco séria, fez poucos períodos de treinamento, mas, independente disso, quem jogaria hoje seria o César", afirmou o comandante do Flamengo, antes de completar:

"Quando o posicionei, ele fez a solicitação. E a diretoria está conversando com ele com tranquilidade. Como vamos fazer também. Estamos num momento em que tudo está muito favorável, com ambiente de trabalho, com foco rodada a rodada. Com ele não vai ser diferente. Ele vai ser respeitado. É tudo questão de tempo. As coisas se ajustam. Ele vai ser importante para a nossa equipe", disse.

Diego Alves atuou pela última vez no dia 26 de setembro, contra o Corinthians pela Copa do Brasil. Na derrota por 2 a 1, que resultou na eliminação do Fla no torneio e na demissão de Maurício Barbieri, o goleiro sofreu uma lesão na coxa esquerda, ficando fora das partidas contra Bahia, Corinthians e Fluminense no Brasileirão - todas já sob o comando de Dorival Júnior.

César teve atuações seguras e, diante do Paraná neste domingo, pouco foi exigido. O Flamengo não sofreu gols nas últimas quatro rodadas do torneio.

Dorival reforçou que a importância de Diego Alves para o grupo e destacou a necessidade de manter o bom ambiente de trabalho na reta final do ano.

"A titularidade do futebol é momentânea. Tudo isso vai ser conduzido internamente com calma e tranquilidade. Estamos num momento em que tudo está muito favorável, com ambiente de trabalho, com foco rodada a rodada. Com ele não vai ser diferente. Ele vai ser respeitado. É tudo questão de tempo. As coisas se ajustam. Ele vai ser importante para a nossa equipe. Que voltemos a ter todo o grupo composto e fiquemos mais fortes para a sequência que teremos agora", finalizou o treinador.

Esporte