PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Felipe Melo cita Sergio Ramos para se defender de amarelos no Palmeiras

30/09/2018 14h13

Como era esperado, o duelo entre Palmeiras e Cruzeiro, neste domingo, no Pacaembu pegou fogo, não só pelo calor, como também pelos ânimos exaltados desde a semifinal da Copa do Brasil, na última quarta-feira. A vitória do Verdão por 3 a 1 levou o time a mais três pontos importantes no Brasileirão. Felipe Melo, mais uma vez, se destacou pelo futebol jogado dentro de campo, mas acabou saindo com um cartão amarelo.

O volante palmeirense foi advertido pela 11ª vez nesta competição, no entanto, apesar das críticas fora do gramado sobre essa parte disciplinar, o jogador não se abala, cita um personagem importante do futebol europeu para justificar o seu pensamento tranquilo quanto ao assunto e pede justiça nas análises.

- Primeiro de tudo eu não estou aqui para agradar A ou B, se tiver que fazer falta e tomar cartão amarelo, eu vou fazer falta, não tem nada no regulamento que diga que você não pode tomar cartão amarelo. Eu queria ser como o Sergio Ramos, que toma vários amarelos e é dez vezes campeão da Champions League, campeão do mundo. A minha função é essa, mas eu peço justiça quando analisarem o meu amarelo. Na hora eu aceito as críticas, realmente, a maioria eu procuro analisar, melhorar, como foi contra o Cerro Porteño, mas eu peço para os amarelos serem analisados de forma correta - declarou o camisa 30 na zona mista.

Sem medir palavras, como de costume, Felipe Melo não se privou de também comentar a arbitragem de Dewson Freitas da Silva, no confronto deste domingo, que assinalou pênalti inexistente, quando Gustavo Gómez, claramente, tocou com a mão na bola fora da área. Sobre o companheiro Deyverson, fez elogios, mas deixou as recomendações com os seus superiores.

- Erro é humano, mas errar da maneira que foi hoje, com dois metros fora da área é bem complicado para a gente, correr atrás do resultado contra uma equipe contra o Cruzeiro é sempre complicado. O Deyverson tem dado o seu máximo, tem a nossa confiança, estou muito orgulhoso pela forma que ele tem se doado dentro de campo e, se tiver alguma coisa de errado, cabe ao nosso treinador e a nossa direção conversar com ele, não cabe a mim - afirmou.

Ainda sobre arbitragem, Felipe valorizou o trabalho que a equipe vem fazendo desde a chegada de Felipão, porém revelou que ele e seus companheiros já estão vacinados para enfrentar não só o time adversário, como também os homens do apito.

- Não tem essa situação de equilíbrio emocional, nós temos que correr, treinar, chegar dentro de campo, fazer os gols, é assim que a gente vai chegar lá. Às vezes tem que fazer mais do que um, contra o Cruzeiro fizemos um e foi anulado, hoje teve um pênalti inexistente, tivemos que fazer mais dois. Então a gente já está sabendo, estamos começando a aprender que muitas vezes a gente tem que fazer mais de um para vencer os jogos - concluiu.

O Palmeiras volta a campo nesta quarta-feira para enfrentar o Colo-Colo, às 21h45, no Allianz Parque. A partida é válida pela volta das quartas de final da Copa Libertadores. Os palmeirenses abriram 2 a 0 fora de casa, e podem perder por até um gol de diferença para garantir vaga na semifinal do torneio.

Esporte