PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cabanãs diz que tinha pré-contrato com o United antes de ser baleado

Jorge Adorno/Reuters
Imagem: Jorge Adorno/Reuters

10/09/2018 15h23

Um dos grandes atacantes do futebol paraguaio poderia ter a história ainda maior na carreira se não fosse um acidente em 2010. Baleado na cabeça em janeiro daquele ano em um bar na Cidade do México, o atacante Salvador Cabañas conversou com a Telefuturo, emissora de TV paraguaia, e disse que antes do ocorrido havia adiantado negociações com o Manchester United.

"Tinha assinado um pré-contrato de 1,7 milhão de dólares para ir para a Europa. Disseram-me que iria para o Manchester United, mas o América dobrou o meu salário e ofereceu-me um apartamento em Acapulco e outro em Cancún", revelou o ex-jogador, ídolo do clube mexicano.

Aos 38 anos e vivendo com a família no Paraguai, Cabañas foi revelado no 12 de Octubre, clube do seu país natal, e atingiu o auge pelo América-MEX. O jogador foi um dos responsáveis pela eliminação do Flamengo na Copa Libertadores de 2008, fazendo dois gols na vitória dos mexicanos por 3 a 0 em pleno Maracanã.

Cabañas falou também sobre a tentativa de voltar ao futebol, em 2012, e a falta de assistência que a Federação paraguaia lhe deu após o incidente.

"Foi complicado. Quando se está bem, estão sempre contigo, mas depois esquecem-se de tudo. Era um ídolo no Paraguai, mas ninguém da Associação de Futebol veio ter comigo no pior momento. Infelizmente, parte do futebol é assim. As pessoas se lembram de mim, eu as respeito muito e é isso que faz você continuar. Isso é a vida, faz parte da carreira de um jogador", completou.

Em 2014, Cabañas teve rápida passagem pelo futebol brasileiro, defendendo o Tanabi, do interior de São Paulo, mas anunciou a aposentadoria meses depois de assinar contrato.

Esporte