PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Paulão não sente mágoa do Vasco e espera bom rendimento no América

31/08/2018 07h15

Novo ambiente. O zagueiro Paulão afirmou, em entrevista ao LANCE!, que precisava de um novo momento em sua carreira. Por este desejo, o jogador preferiu rescindir seu contrato com o Vasco, mas a atitude foi tomada somente por ele, sem sentir qualquer mágoa da diretoria do time carioca, e assinou contrato de empréstimo com o América-MG, já que seus direitos econômicos pertencem ao Internacional.

- Eu estava querendo jogar em um outro ambiente, pois precisava viver algo diferente para minha carreira. Foi uma decisão minha e que o clube acatou por entender meus motivos. Sou grato por entenderem o meu momento e feliz por voltar para Minas. Por mais que as pessoas identifiquem em mim alguma questão de liderança, meu foco sempre foi a minha atividade e a contribuição com os companheiros. Nós precisamos entender nossa responsabilidade no clube para não virarmos atletas, dirigentes, torcedores e pais de família, tudo ao mesmo tempo. Os motivos da saída foram particulares e que o Vasco apenas compreendeu e acatou - disse o jogador.

Antes de acertar sua ida ao América-MG, Paulão analisou a proposta e viu que seria a oportunidade para retornar a Minas Gerais, já que teve passagem pelo Cruzeiro, em 2013. Agora, no Coelho pretende fazer boas partidas durante o restante do Campeonato Brasileiro.

- Acredito que, a cada passagem pelos clubes, aprendi um pouco mais sobre alguma coisa. A experiência nos traz crescimento e nos torna um novo ser humano a cada oportunidade. Aqui, tenho o mesmo objetivo que tive ao pisar pela primeira vez em um campo de futebol: dar o melhor de mim na busca pela vitória. O futebol é um esporte coletivo e precisa ser respeitado e analisado desta forma. Não se faz nada sozinho na bola. Precisamos do coletivo sempre. Em cada clube que passei, vivi momentos difíceis e momentos de glória - disse.

O zagueiro ainda falou sobre a sequência de empréstimos na carreira. Segundo o jogador, ele nunca se incomodou com a situação e sempre buscou essas oportunidades para tentar se destacar no time e ganhar experiência.

- Futebol é momento. Nunca fui um cara de me acomodar a uma situação que não me agrada. Penso que o futebol também é movimento. Jogador quer jogar, quer estar envolvido, fazer parte de um grupo que o aceite como integrante de uma equipe, seja no banco de reservas ou no time titular. Nunca me incomodei com empréstimos, pois sempre busquei oportunidades que me fizessem sentir bem na minha profissão.

- Qualquer profissional precisa de um ambiente saudável para desenvolver o seu trabalho. No futebol nem sempre é assim. Mas, durante toda minha carreira, nunca estive num lugar onde não queria estar. Se estou aqui, é porque o clube, o presidente, comissão técnica e companheiros quiseram - completou.

Perguntado se ainda acredita em receber chances no Internacional, o jogador, no entanto, tentou demostrar foco no time em que atua, sem fazer qualquer planejamento. Paulão tem um contrato até o fim de 2019 com o clube colorado.

- Eu penso muito no momento. Olho pra frente, mas não gero expectativas futuras. Trabalho diariamente pensando no projeto que temos para o clube, cumprindo com os objetivos traçados pela comissão técnica para o próximo jogo. Tenho carinho por todos os clubes por onde passei, mas minha atenção sempre está concentrada no clube que precisa de mim no momento. Considero que o presente está em nossas mãos e o amanhã só pertence a Deus. É com o trabalho de hoje que construímos nossa base pra viver ainda mais feliz amanhã. E assim o faço.

Para satisfazer ainda mais seu desejo, de "novo ambiente", a torcida do América-MG fez boa receptividade para recebê-lo, o que motiva o zagueiro a fazer boa sequência de jogos com a camisa americana. Além disso, comentou que teve propostas de outros clubes e destacou que não houve empecilho para atrapalhar a negociação.

- Recebi propostas de outros clubes, mas entendi que o retorno para Minas seria a melhor alternativa pra mim. Gosto muito daqui e fiquei contente ao saber do interesse do América-MG. Depois disso, tudo se encaixou e não houve nenhum empecilho para que eu viesse para cá. Gostei muito da receptividade da direção, comissão técnica e companheiros. A torcida também demonstrou um carinho especial através das minhas redes sociais. Estou me sentindo muito bem no Coelho e espero contribuir para os melhores resultados da nossa equipe no Brasileirão.

O próximo compromisso do América-MG de Paulão será contra o Vitória no Barradão, às 16h, no sábado, pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro. O Coelho se encontra na nona posição, com 26 pontos somados. O zagueiro já tem dois jogos com a camisa do time mineiro.

*Sob supervisão do editor Hugo Mirandela

Esporte