PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Liberta, Copa do Brasil e Brasileirão: O saldo do Fla na maratona de agosto

31/08/2018 06h00

A maratona de jogos em agosto cobrou seu preço ao Flamengo, que não saiu ileso da sequência de nove partidas disputadas em um intervalo de 28 dias. O time de Maurício Barbieri entrou em campo a cada 3 dias, aproximadamente. e viu seu aproveitamento cair em relação ao resto do ano: de 68,4% para 51,8%.

Mais do que isso, o Flamengo disputou partidas decisivas na Copa do Brasil, Libertadores e Campeonato Brasileiro. Abaixo, o balanço dos resultados do Rubro-Negro no mês de agosto feito pela reportagem do LANCE!. Confira!

COPA DO BRASIL

O confronto com o Grêmio nas quartas de final foi o ponto alto do Flamengo no mês de agosto. O empate em 1 a 1 na ida, disputado na Arena em Porto Alegre, está entre os melhores jogos do ano. O time de Barbieri conseguiu dominar o rival em boa parte do duelo - o que é difícil de acontecer com a equipe gaúcha.

Na volta, outra boa atuação rubro-negra, que abriu o placar logo no início da partida e depois soube administrar a vantagem no Maracanã. A classificação para a semifinal da Copa do Brasil veio sem sustos diante de um forte Grêmio.

COPA LIBERTADORES

Uma noite ruim foi o suficiente para acabar com o sonho do Flamengo. Em noite ruim, com erros individuais e coletivas, o time de Maurício Barbieri foi dominado pelo Cruzeiro, que venceu o jogo de ida das oitavas de final por 2 a 0. A partida foi no Maracanã e a Raposa, de Mano Menezes, esteve bem mais próxima de ampliar a já considerável vantagem do que o Flamengo descontar.

Na volta, no Mineirão, o time de Barbieri voltou a apresentar uma organização, contou com a volta de Lucas Paquetá - suspenso no jogo de ida - e até teve a posse de bola. A classificação do Cruzeiro, porém, não chegou a ser ameaçada. Após o gol de Léo Duarte, já na etapa final, o goleiro Fábio pouco foi exigido.

CAMPEONATO BRASILEIRO

Pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo disputou cinco partidas em agosto: foram duas vitórias (Cruzeiro e Vitória), duas derrotas (Grêmio e Atlético-PR) e um empate com o América-MG. Os resultados fizeram com que a equipe de Maurício Barbieri caísse para a terceira colocação, atrás de Inter e São Paulo.

Esporte