PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Conselho do Vasco marca votação de empréstimo para mesma hora de jogo

31/08/2018 13h43

Depois de por um voto ter sido adiada a aprovação ou não de empréstimo de R$ 38 milhões no último dia 17, o Conselho Deliberativo (Code) do Vasco convocou reunião para a segunda tentativa de votação. Os conselheiros irão se reunir às 20h de quinta-feira, na sede náutica do clube, na Lagoa, para tratar sobre este assunto. O detalhe é que simultaneamente desta votação importante, o Cruz-Maltino entra em campo contra o América-MG, em Minas Gerais, pelo Campeonato Brasileiro.

Nos bastidores, a expectativa, agora, é pela aprovação do empréstimo sem maiores problemas. Um exemplo é o grupo "Casaca", que votara pelo adiamento na primeira tentativa de empréstimo, que agora deve votar pela aprovação em sua totalidade. Isto por conta de o presidente Alexandre Campello ter desfeito um acordo no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, que havia sido feito em maio deste ano, no qual retirava o título de benemérito a 28 sócios do clube, agraciados ano passado na gestão do ex-presidente Eurico Miranda - uma das condições políticas pelo voto dos partidários.

Na primeira tentativa a votação foi adiada por apenas um voto de diferença - 89 a 88. O empréstimo de R$ 38 milhões é junto ao Banco Daycoval, com taxa de juros de 0,96% e como garantia foram oferecidos os direitos de transmissão dos jogos do Vasco junto ao Grupo Globo, de 2019 a 2023. Após a primeira votação, na saída da sede náutica do clube, o presidente Alexandre Campello e o presidente do Conselho de Beneméritos Eurico Miranda afirmaram ter tido fraude na apuração do resultado da votação.

Diretoria de Alexandre Campello enxerga como fundamental a aprovação do empréstimo para o equilíbrio financeiro do Vasco até o fim do ano. Na decisão da primeira votação, ficou-se a alegação é de que ainda se faz necessários esclarecimentos sobre a forma como o dinheiro do empréstimo será gasto. Desde então, reuniões com representantes de grupos de oposição, como o "Sempre Vasco", liderado por Julio Brant, foram realizadas para estes esclarecimentos. O ex-candidato à presidência, vale destacar, foi bastante criticado por não ter ido à primeira votação por conta de ter viajado para fora do Brasil à trabalho.

Esporte