PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Conmebol e prefeitura: Santos terá de arcar com prejuízos ao Pacaembu

29/08/2018 12h17

O Santos terá de arcar com o reparo de todos os danos causados ao estádio do Pacaembu durante confusão envolvendo sua torcida, no fim da partida com o Independiente, pelas oitavas de final da Libertadores. Em nota, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer listou dos os problemas encontrados no local depois da saída dos torcedores e avisou que tais reparados serão feitos pelo clube que alugou o estádio.

No fim do segundo tempo, aos 35 minutos, uma bomba foi lançada em direção aos jogadores do Independiente, que aqueciam ao lado do banco de reservas. Daí em diante, outras várias foram arremessadas no gramado, houve tentativa de invasão ao campo no portão da arquibancada e confronto com a Polícia Militar e Tropa de Choque. O juiz optou por encerrar a partida aos 38 e os dois times foram para os vestiários mais cedo.

De acordo com a nota, 60 cadeiras do setor laranja foram danificadas, parte dos alambrados foi amassado, torneiras dos banheiros foram quebradas e os banheiros químicos, alugados, foram depredados. A reportagem pode observar que um deles foi arremessado ao chão, danificando a privada. Os artefatos atirados no campo causaram dano ao gramado, segundo a nota.

A Conmebol também divulgou nota informado que abriu um expediente em sua Comissão Disciplinar para avaliar todas as confusões que aconteceram no estádio. A tendência é que o Santos seja punido não só financeiramente, mas perca também alguns mandos de campo pelo comportamento de parte de sua torcida. Mais de 35 mil pessoas estiveram presentes no duelo.

Confira a nota oficial da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer:

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME) lamenta profundamente o que aconteceu na noite de ontem nas arquibancadas do Estádio do Pacaembu durante a realização da partida entre as equipes do Santos e Independiente (ARG) e informa que fez um levantamento parcial sobre as depredações ocorridas na partida válida pela Copa Libertadores da América.

Foram destruídas mais de 60 cadeiras do setor laranja da arquibancada, parte dos alambrados foram amassados, os banheiros tiveram as torneiras quebradas, bem como alguns banheiros químicos, que são locados, foram vandalizados. Também foi constatado que parte do gramado sofreu avarias devido aos artefatos jogados antes da partida ser interrompida. Ainda hoje será feito um levantamento mais apurado e a contabilidade de todos os prejuízos será enviada à diretoria do Santos Futebol Clube.

Confira a nota oficial da Conmebol:

O jogo disputado no dia 28 de agosto de 2018 entre os times Santos Futebol Clube e Clube Atlético Independiente, que teve como palco o estádio do Pacaembu, foi suspenso pelo árbitro Julio Bascuñan (CHI) em comum acordo com o delegado do jogo e com o oficial de segurança da Conmebol no minuto 81, com o marcador 0 a 0, por não contar com as garantias mínimas para assegurar a segurança e integridade física dos jogadores, oficiais, árbitros e público em geral.

Por tanto, o caso será submetido ao Tribunal de Disciplina da Conmebol para estudo, consideração e posterior resolução.

Esporte