PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Imortal! Grêmio é valente, leva as penalidades e supera o Estudiantes

28/08/2018 23h51

O jogo

Os primeiros minutos não mostraram nada mais do que o esperado: O Grêmio com a posse de bola e o Estudiantes tentando inibir as jogadas ofensivas dos donos da casa. E, logo aos cinco minutos, Everton recebeu passe maravilhoso de Jael e tocou com categoria por sobre Mariano Andújar que se limitou a ver a bola balançar as redes da Arena.

A partida se desenhava como o torcedor anfitrião mais sonhava, podendo o Tricolor Gaúcho, com seu estilo de jogo, a partir dali poder controlar o ritmo do embate. Contudo, três minutos depois, Lucas Rodríguez ganhou na disputa com Jaílson, foi mais firme na dividida que Geromel e mostrou frieza para bater deslocando Marcelo Grohe, tudo igual em Porto Alegre.

Depois do início intenso, o time brasileiro passou a encontrar dificuldades para ser tão dominante como conseguiu antes de abrir o placar. A posse ainda lhe pertencia na maior parte do tempo, mas o Estudiantes fechava melhor os espaços e se resguardava de maneira mais segura no sistema defensivo, evitando finalizações perigosas.

Por sua vez, quando o time gaúcho dominava a bola na defesa, os argentinos

tentaram em algumas oportunidades subir um pouco a marcação e usar principalmente a saída rápida de Rodríguez para ser o "desafogo" da equipe, porém de maneira bem pontual.

A melhor chance do desempate gremista surgiu aos 40 minutos quando, depois do desvio na primeira trave, Luan bateu de chapa para a defesa de Andujar. Com a bola tendo subido, o próprio arqueiro do Estudiantes foi obrigado a pular para jogá-la novamente para fora espalmando.

Segundo tempo

Renato mexeu na equipe com a entrada de Alisson no lugar de Ramiro tentando dar mais velocidade e profundidade as jogadas do time de Porto Alegre.

E a mudança parece ter confundido o sistema de marcação, já que as investidas pelos lados de campo passaram a ser mais efetivas e o time brasileiro, com mais espaços, começou a finalizar e efetivamente causar problemas a meta de Andújar. Como, por exemplo, em chute forte de Jaílson da intermediária.

A pressão seguiu alta, mais efetiva do que nos 45 minutos iniciais, e o Grêmio por muito pouco não fez o segundo quando Jael girou dentro da grande área e chutou para o corte providencial de Sánchez. A bola ainda chegou a beliscar a trave e levou imenso perigo a meta argentina.

Força na linha de frente não faltava já que, depois da metade da segunda etapa, os brasileiros contavam com um ataque ultra-ofensivo de Everton, Luan, Pepê e André. Contudo, o Estudiantes seguia impecável na sua movimentação de retaguarda e se posicionava muito bem dentro da sua ideia de retração para segurar o placar.

Quando o cenário era de desespero total para os donos da casa, veio o grito de explosão na Arena. Alisson cabeceou na primeira trave a cobrança de falta, viu a bola bater na trave antes de entrar no gol de Andújar e enlouquecer a torcida gremista. Com isso, a decisão do classificado para as quartas de final da Copa Libertadores foi para as penalidades máximas.

Na marca da cal, o erro de Gastón Campi mandando a bola por sobre o travessão acabou sendo determinante para a classificação dos comandados de Renato Portaluppi.

FICHA TÉCNICA

?GRÊMIO 2 X 1 ESTUDIANTES-ARG

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)

Data-Hora: 28/8/2018 - 21h45

Árbitro: Eber Aquino (PAR)

Assistentes: Juan Zorrilla e Dario Gaona (ambos do PAR)

Público/renda: 48.082 pessoas

Cartões amarelos: Maicon, Ramiro, Léo Moura, Alisson (GRE); Facundo Sánchez, Pablo Luguercio, Gastón Campi, Carlo Lattanzio, Rodrigo Braña (EST)

Cartões vermelhos: -

Gols: Everton (5'/1°T) (1-0), Lucas Rodríguez (7'/1°T) (1-1), Alisson (46'/2°T)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura (André, aos 24'/2°T), Geromel, Kannemann e Cortez; Jaílson (Pepê, aos 34'/2°T), Maicon e Ramiro (Alisson, no intervalo); Luan, Everton e Jael. Técnico: Renato Portaluppi.

ESTUDIANTES: Mariano Andújar; Facundo Sánchez, Fabián Noguera, Jonathan Schunke e Gastón Campi; Iván Gómez, Rodrigo Braña, Lucas Rodríguez, Iván Erquiaga (Pablo Luguercio, aos 16'/2°T) e Matías Pellegrini (Carlo Lattanzio, aos 24'/2°T); Juan Apaolaza (Nicolás Bazzana, aos 43'/2°T). Técnico: Leandro Benítez.

Esporte