PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Corinthians relembra goleada em lanterna para voltar a marcar gols

25/08/2018 06h56

Antes da parada para a Copa do Mundo, o técnico Osmar Loss disse que a prioridade do trabalho seria fazer os ajustes ofensivos, para a equipe voltar a ser dominante nas competições do segundo semestre. Passado quase um mês e meio, a realidade é outra, com o Corinthians travado na frente. O sentimento do torcedor é de saudade dos gols, que espera vê-los de volta neste sábado contra o Paraná, lanterna do Campeonato Brasileiro, em duelo válido pela 21ª rodada da competição. A partida será às 19h na Arena.

O Paraná realmente traz saudade ao corintiano. Foi contra o adversário deste sábado que o time, ainda sob o comando de Fábio Carille, registrou sua maior goleada no Campeonato Brasileiro: vitória por 4 a 0 na Vila Capanema, na segunda rodada do Nacional. Rodriguinho e Sidcley, que já não está mais no grupo, Clayson e Gabriel marcaram.

Naquele momento, ainda sem perder seus principais jogadores e com a manutenção do técnico campeão brasileiro e bi paulista, o Corinthians dava indícios de que brigaria forte. Mas o momento atual é outro. São quatro jogos sem vencer no Brasileiro e dois sem marcar gols. Se passar em branco diante do Paraná, será a maior sequência em jejum na competição.

Para piorar, o técnico Osmar Loss terá de mexer novamente no ataque. Sem Romero, suspenso, ele aposta novamente no esquema com centroavante, promovendo a entrada de Roger. Titular novamente, Pedrinho explicou a mudança no esquema para os homens de frente.

- Sem um centroavante fica um time com muita mobilidade, que te dá opções. Mas com centroavante sabemos que sempre vai ter um cara brigando, dando opção. O Romero fazia essa função muito bem também. É só isso de saber que vai ter um cara ali brigando - afirmou o garoto.

O Corinthians soma 26 pontos e ocupa a 8ª colocação do Campeonato Brasileiro, com sete pontos acima do Vitória, primeiro da zona do rebaixamento. A situação é delicada e elenco e comissão técnica têm sido cobrados. A única saída é vencer, voltar a marcar gols, de quem tanto o torcedor sente saudade.

Esporte