PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Desabafo e volta por cima: o retorno de Wagner ao time titular do Vasco

22/08/2018 07h00

Depois de mais de um mês sem jogar por perder espaço no Vasco no período de Jorginho como técnico, Wagner retornou ao time titular na noite da última segunda-feira, quando recuperara espaço no time comandado pelo atual treinador interino Valdir Bigode. A partida, válida pelo Campeonato Brasileiro, diante do Ceará, terminou empatada, mas coube a Wagner fazer o gol em uma boa atuação, justificando que merece a vaga na equipe. Esta volta por cima marcou o experiente meia, de 33 anos, que mostrou sinceridade para desabafar.

Como o próprio Wagner classificou, a saída dele da equipe do Vasco o deixou "muito puto". Mas isso não o desmotivou para a sequência do trabalho. Seguiu treinando no aguardo de uma oportunidade, até que ela apareceu. Agora, ele espera uma continuidade na posição de titular, no intuito de ajudar o Cruz-Maltino a se recuperar na tabela do Campeonato Brasileiro - deixando a proximidade atual com a zona de rebaixamento da competição para brigar por objetivos maiores, como uma vaga na Conmebol Libertadores de 2019.

- Estava há um mês de fora, três partidas sem jogar, então pedi ao Valdir para colocar outro no meu lugar porque não aguentava mais. Fiquei muito feliz pelo gol, mas ficaria mais ainda se a vitória tivesse vindo. Estava triste por não estar atuando, pois vinha fazendo um ano muito bom, jogando bem, marcando gols, até mesmo sendo capitão na ausência do Martin. Me abati um pouco, fiquei bastante triste (quando saí do time), não sei o motivo de ter acontecido, mas vida que segue - afirmou antes de completar:

- Em momento algum foi me passado o motivo, também não fiquei procurando treinador. Se ele não quiser me colocar, direito dele. Teve uma vez que Jorginho me chamou para conversar e falou que a equipe estava jogando muito bem, que eu tinha de trabalhar e esperar o meu momento. Se a equipe joga bem e não vence, acontece o que aconteceu, troca de treinador... Não vou falar mal do Jorginho pelas escolhas dele, aceitei, como também falei com ele que fiquei muito puto, mas acontece. Não está no meu contrato que sou obrigado a jogar todas as partidas.

Nesta quinta-feira, o Vasco visita o Atlético-MG e Wagner deve ser mantido na equipe titular por Valdir Bigode. Com contrato até dezembro deste ano, o meia já conversava pela renovação, mas por conta da recente troca de treinador, para se concentrar de melhor forma na equipe nesta reta final de temporada, optou em interromper o diálogo e retomá-lo apenas em dezembro, depois do término da competição nacional. Wagner encerrou dizendo estar otimista pela renovação do vínculo com o Cruz-Maltino.

- Foi uma semana agitada, com troca de treinador. Vamos ter agora um jogo muito difícil contra o Atlético-MG, mas vamos nos dedicar bastante nesses dias para ir em Belo Horizonte, fazer um bom jogo e somar os três pontos. Sobre a renovação, já tivemos algumas conversas, mas não chegamos a lugar algum. O assunto foi encerrado, pedi para conversar só em dezembro. Não quero minha cabeça bagunçada, quero ficar somente focado no meu trabalho. Quero trabalhar, jogar meu futebol e ajudar o Vasco. Estou otimista pela renovação - finalizou.

Esporte