PUBLICIDADE
Topo

Esporte

#Vasco120anos: Alerj outorga em sessão solene medalha ao Vasco

21/08/2018 13h43

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), através dos deputados Carlos Roberto Osorio e Chiquinho da Mangueira, realizou na manhã desta terça-feira sessão solene para celebrar os 120 anos do Vasco, completos nesta data. Na oportunidade foi outorgada à instituição a Medalha Tiradentes, maior comenda do Estado do Rio de Janeiro. Presidente do Vasco, Alexandre Campello discursou sobre o momento especial na comemoração do Cruz-Maltino.

- É um dia muito importante para a nossa história. Esta história enaltecida por todos nós. Nenhum clube tem a história do Vasco. Lutamos contra a desigualdade, construímos o nosso estádio com recursos próprios, convivemos na sociedade e não podemos deixar de falar isto a todo instante. É a história mais bonita do futebol brasileiro, diria até do futebol mundial. É uma honra receber esta medalha aqui na Alerj e agradeço a todos os envolvidos pela ocasião - destacou o mandatário.

Além de Alexandre Campello, comporam a mesa da sessão solene Faues Mussa, presidente da Assembleia Geral do Vasco, Roberto Dinamite, ex-presidente do Vasco e maior artilheiro da história do clube, Eurico Miranda, presidente do Conselho de Beneméritos, Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, e Edmilson Valentim, presidente do Conselho Fiscal. Cerca de 150 pessoas acompanharam a sessão no plenário da Alerj durante as 1h30 de cerimônia.

No início da sessão, os deputados Carlos Osório e Chiquinho da Mangueira deram testemunhos sobre o Vasco, assim como Flávio Bolsonaro, também torcedor cruz-maltino. Líder do grupo político "Sempre Vasco", de oposição, Julio Brant foi outro a comparecer na Alerj. Presidente de honra do Vasco, Antônio Soares Calçada foi convidado para homenagem, mas não conseguiu comparecer devido a um compromisso médico anteriormente agendado.

Todos os atuais presidentes de poder presentes na sessão solene da Alerj discursaram (assista-os na íntegra no fim desta matéria). O mais emocionado foi de Eurico Mirana, que chegou na Alerj de cadeira de rodas. O ex-mandatário enalteceu a grandeza do Vasco garantindo que o clube não voltará a ser grande pelo fato de já ser grande.

- Eu não teria muito o que falar. Vou falar pouco. Além de agradecer a todos pela homenagem, quero apenas deixar considerado uma coisa. O Vasco não vai voltar a ser grande. O Vasco é grande. O Vasco é grande e nunca deixará de ser grande. Não há hipótese do Vasco deixar de ser grande. A instituição Vasco é uma das maiores, se não a maior, deste Brasil - destacou Eurico Miranda.

A sessão solene foi encerrada com o tradicional grito de "Casaca", puxado por um jovem torcedor do Vasco. As comemorações dos 120 anos do clube seguem nesta terça-feira, com uma missa na capela de São Januário à tarde e sessão solene do Conselho Deliberativo, na sede náutica da Lagoa, à noite. Ao longo do mês outros eventos estão programados para a festa de aniversário do Cruz-Maltino.

DISCURSO DE JULIO BRANT CAUSA ATRITO

Dentre os discursos de diversos nomes da história do Vasco durante a sessão solene da Alerj, um foi de Julio Brant. O ex-candidato à presidência do clube, entretanto, causou atrito com Eurico Miranda, que se incomodou e pediu a palavra novamente, originando uma saia-justa com o deputado Carlos Osório, presidente da sessão solene da Alerj.

- Tive agora em Portugal para um trabalho e encontrei amigos que concorrem na presidência do Sporting, vendo o nivel de respeito que possum com o Vasco. Isso mostra a grandeza do Vasco. Percebi isso por experiência própria. Vivi Vasco com meu avô e tenho essa relação intensa. Temos de buscar a responsabilidade de buscar seguir e honrar a história e o nome do Vasco - afirmou Julio Brant antes de ser rebatido por Eurico Miranda:

- Queria registrar que as manifestações de vascaínos que tiveram aqui eu respeito. Sem nenhum reparo. O reparo que eu faço é que aqui não pode ter manifestação política. Não posso ver um representante de uma corrente política. Não estou aqui para isso. Estou pelo Vasco. A corrente é uma só, o Vasco. Se chamar um representante de uma corrente politica, tem que chamar das 700 correntes políticas que têm no Vasco. Eu não falei de mim. Se eu for falar de mim fico aqui três anos. Temos que representar o presidente do Vasco aqui presente.

> Assista a seguir vídeos da sessão solene da Alerj para o Vasco!

Esporte