PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Campello confirma reunião com cúpula por novo treinador do Vasco

21/08/2018 14h34

O empate do Vasco contra o Ceará, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro, na noite da última segunda-feira, fez com que Valdir Bigode, auxiliar técnico da comissao permanente do clube e treinador interino após a demissão de Jorginho, perdesse prestígio junto da diretoria. Após sessão solene pelo aniversário de 120 anos da Alerj no início da tarde desta terça-feira, o presidente Alexandre Campello confirmou que fará uma reunião ainda nesta terça sobre quem assumirá o cargo de comandante do time.

- Já disse lá atrás que não estava conversando com nenhum treinador, íamos observar. Hoje vamos ter uma reunião com o diretor executivo Alexandre Faria e com outros membros da comissão técnica. Vamos analisar a situação com tranquilidade e, a partir daí, tomaremos uma decisão. Há alguns nomes que agradam, mas ainda precisa ser definido. Não existe um consenso - destacou o presidente do Vasco, que tem como sonho Abel Braga para o cargo de treinador, mas que já foi negado por querer voltar a trabalhar apenas em 2019.

Apesar de negado por Alexandre Campello, o LANCE! apurou que Abel Braga foi o único nome que tem o consenso de todos os envolvidos do Vasco. Porém, ao mesmo tempo, já existia a ciência interna da dificuldade em uma negociação por conta de o treinador ter afirmado em diversas oportunidades que pretende aceitar trabalhos somente do início - e não a quatro meses de um fim de temporada. Com isto, as alas mais jovens e mais experientes se dividiram entre Jair Ventura e Vanderlei Luxemburgo, respectivamente.

O nome de Jair Ventura, que apareceu para o mercado nacional dirigindo o Botafogo, tem força junto da ala mais jovem do Vasco. É o nome considerado mais acessível do trio de alvos propostos para assumir o cargo de treinador cruz-maltino. Já a ala mais velha do Vasco vem pressionando o presidente Alexandre Campello pela contratação de Vanderlei Luxemburgo. O treinador tem o apoio de Paulo Cesar Gusmão, coordenador técnico de futebol do clube, e de Alexandre Faria, diretor executivo de futebol, por terem uma relação anterior de amizade.

REMARCAÇÃO DA VOTAÇÃO DO EMPRÉSTIMO

Na última sexta-feira, o Conselho Deliberativo do Vasco se reuniu na sede náutica do clube, na Lagoa, Zona Sul do Rio de Janeiro, e por um voto acabou adiando a decisão sobre a aprovação ou não de um empréstimo de R$ 38 milhões junto ao Banco Daycoval, com juros de 0,96% ao mês. Após a sessão na Alerj nesta terça, o presidente Alexandre Campello confirmou que irá protocolar ainda nesta terça requerimento pela remarcação da votação. O mandatário espera que a nova votação ocorra na semana que vem.

A diretoria de Alexandre Campello vê como fundamental a aprovação do empréstimo para o equilíbrio financeiro do Vasco até o fim do ano. Foi enfatizado que o empréstimo bancário do Vasco teria juros menor do que a taxa cobrada pelo mesmo banco para o Flamengo - 1,03%. Foi detalhado, também, na primeira tentativa de votação entre os conselheiros, a garantia dada pelo Cruz-Maltino para esta operação - cotas referentes aos direitos de transmissão dos jogos do Vasco na televisão junto ao Grupo Globo, de 2019 até 2023.

Esporte