PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Centroavantes do Flamengo buscam pôr fim à 'seca de gols' contra o Sport

Guerrero quer gol no jogo em que pode ser sua despedida do Maraca - Thiago Ribeiro/AGIF
Guerrero quer gol no jogo em que pode ser sua despedida do Maraca Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

29/07/2018 07h00

O tal "caô" que havia acabado no Flamengo em 2015, com a chegada do Guerrero, parece voltar a fazer sombra na atual temporada. Isso porque, menos de um terço dos gols do time rubro-negro no Campeonato Brasileiro foram marcados pelos centroavantes da equipe. Neste domingo (29), contra o Sport, uma nova oportunidade de um "camisa 9" balançar a rede.

Ao que tudo indica, o técnico Mauricio Barbieri ainda tem dúvida quanto ao jogador que usará de referência no ataque nesta tarde: Guerrero ou Uribe, que chegou ao clube durante a paralisação por conta da Copa do Mundo.

Dos 24 gols marcados pelo Flamengo em 15 rodadas, sete foram de centroavantes: três de Felipe Vizeu, que já se despediu da Gávea rumo à Udinese (ITA); três de Dourado; e apenas um de Guerrero.

Desta forma, Guerrero pode ter a oportunidade de um adeus do Maracanã — caso não renove seu contrato — com gol, mudando um pouco a imagem que ficou dos últimos jogos. Ou então Uribe pode fazer o primeiro e iniciar uma nova era no Rubro-Negro.

Os artilheiros do Flamengo na atual edição do Brasileiro são Vinicius Júnior, que já foi para o Real Madrid (ESP) e Lucas Paquetá, ambos com quatro gols. Diego, com três, aparece logo atrás.

A última vez que o Flamengo teve o artilheiro do Brasileiro foi em 2009, quando Adriano, ao lado de Diego Tardelli (do Atlético-MG), fez 19 gols e comandou o time ao sexto título nacional.

Esporte