PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tubarão recebe Certificado de Clube Formador e entra para seleto grupo

27/07/2018 12h07

O Departamento de Formação do Clube Atlético Tubarão agora tem o selo de qualidade mais importante do Brasil. O clube está no o seleto grupo que possui o Certificado de Clube Formador (CCF), emitido pela Confederção Brasileira de Futebol. Dos mais de 700 times federados à CBF, apenas 45 são especialistas na formação de jogadores.

Por obrigatoriedade da instituição, os 20 que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro devem ser clubes formadores. Das 108 equipes que participam das Séries B, C e D este ano, apenas 15 figuram na lista - o restante não está participando de competições nacionais no momento.

Em Santa Catarina, o Tubarão se junta a Chapecoense, Avaí, Figueirense, Criciúma e Guarani de Palhoça. O Estado é o segundo do país com mais clubes formadores, atrás apenas de São Paulo. Com toda a visibilidade conquistada pelo Tubarão após o título da Copa Santa Catarina e a excelente campanha no Campeonato Catarinense, a participação em competições como Copa do Brasil, Série D, Copa São Paulo de Futebol Júnior e Copa Santiago, o selo da CBF é mais uma grande conquista do projeto ambicioso do Peixe.

- É uma grande conquista. No início do projeto, tínhamos 30 jogadores. Hoje temos 110 e uma das melhores estruturas do Estado. Passamos a ser uma referência, e o certificado comprova a qualidade do que está sendo feito. Isso é fruto de um trabalho de três anos, desde a chegada da K2 Soccer no Clube Atlético Tubarão - afirma Raffaele Messina, coordenador técnico do departamento de formação.

O certificado representa mais segurança nas categorias de base. Entre os diversos benefícios, está a possibilidade de fazer um contrato de formação com jogadores de 14 a 20 anos. Isso permite que um atleta amador permaneça no clube sem riscos de ser "roubado" por outra equipe. Ou seja, protege os times do assédio em cima dos seus jovens talentos. Apesar de garantir a mesma segurança que um contrato profissional, o vínculo de formação tem um custo trabalhista inferior, o que gera economia aos clubes. O time formador também garante porcentagem em futuras negociações nacionais envolvendo seus ex-jogadores.

- Um dos principais benefícios, além do reconhecimento quanto a qualidade do nosso trabalho na formação, é a segurança jurídica dos contratos de formação, pois clubes com este certificado detém benefícios e maior proteção no registro e reconhecimento quanto a formação de atletas. Isso, inclusive, trará muitos frutos futuros ao Peixe, em especial quanto ao sistema de solidariedade em transferências, como já acontece com outras equipes formadoras no Brasil - explica Luiz Henrique Martins Ribeiro, presidente do Clube Atlético Tubarão SPE.

Esporte