PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bom humor, segurança e leveza: a tarde de Neymar na final de pôquer

27/07/2018 08h55

Um dia depois de a Fifa divulgar a lista dos dez candidatos a melhor jogador do mundo na temporada, Neymar tocava sua vida e não parecia abalado com a ausência de seu nome na relação. O camisa 10 da Seleção Brasileira participou da final do Poker High Rollers, da Brazilian Series of Poker (BSOP), em São Paulo, na última quarta-feira e, ao lado de seus amigos, apresentou muita segurança e bom humor durante o evento. O LANCE! esteve presente e acompanhou a descontraída tarde de férias do astro.

Foram pouco mais de cinco horas sentado à frente de outros oito competidores. E o que se viu foi um nível de concentração muito alto. Com fones de ouvidos e a presença do celular sempre em mãos, Neymar pouco olhava para seus adversários, mas frequentemente se voltava para a plateia, onde fazia brincadeiras com seu treinador André Akkari e um grupo de conhecidos.

Akkari foi o principal responsável pela presença de Neymar no BSOP e também quem mais ajudou o jogador do PSG a atingir um alto nível de desempenho no pôquer. Campeão mundial em 2011 e um dos principais nomes da modalidade no Brasil, Akkari conversou com a reportagem e afirmou que sentiu o craque chateado com o desempenho da Seleção Brasileira na Copa do Mundo.

- Eu senti ele triste pela eliminação na Copa, menos pelas polêmicas e mais pelo resultado em si. Estar em um Mundial é o ápice da carreira de um jogador e qualquer profissional que vive o futebol sonha com este momento e com a conquista do título. Senti ele um pouco triste e abalado, mas parcialmente feliz com o seu desempenho e apoio dos familiares e amigos. O pôquer acaba ajudando ele a se distrair, esquecer aquela pressão toda e levantar a cabeça - afirmou Akkari.

Por se tratar de uma estrela, Neymar pôde contar até com torcida durante o evento. A cada boa jogada e acerto, ele deparava com comemorações e gritos de incentivo, e em seguida, sempre deixava um sorriso discreto para o público. O ótimo clima predominou ao longo da decisão e mal dava para recordar que o mesmo Neymar foi e vem sendo alvo de inúmeras críticas internacionais. O craque parece ter total consciência de que terá que responder às ironias e 'brincadeiras' sobre suas quedas em campo apresentando um futebol incontestável.

Neymar é um amante de pôquer e frequentemente organiza torneios em sua casa, tanto no Brasil como em Paris. Por conta de uma certa experiência com esse esporte, demonstrou tranquilidade e consciência em cada decisão tomada. Em alguns momentos, chegou até a interagir e brincar com seus amigos, que o acompanhavam no salão. Akkari falou sobre o desempenho do craque no torneio.

- Ele foi muito bem. Nós que somos profissionais sabemos o quanto é difícil jogar pôquer. É complicado iniciar o torneio com uma quantidade menor de fichas e conseguir chegar na mesa final. No conjunto, Neymar tomou as melhores decisões que poderia ter tomado e por isso foi tão longe no BSOP. É claro que ele cometeu um erro ou outro, mas é algo normal. Ele estava tranquilo hoje e é muito interessado, estuda, pergunta e questiona bastante, isso faz com que seja diferenciado - concluiu.

E se tem Neymar, tem uma multidão de pessoas tentando se aproximar. Após a eliminação no BSOP, diversos fãs se reuniram no salão em que ocorria o evento e presenciaram o bom humor do jogador, que foi atendendo um por um. Ueltom Lima, presidente da CBTH (Confederação Brasileira de Texas Hold'em), relatou a influência que ídolo trouxe para o pôquer.

- O que muda é a quantidade de pessoas que não são ligadas ao pôquer e acompanharam esse evento. A presença do Neymar acaba despertando interesse de quem nunca teve a oportunidade de praticar esse esporte, além de chamar a atenção pelo simples fato de ser um dos maiores jogadores de futebol do mundo. Para nós, o melhor impacto que poderia acontecer é justamente esse alcance que alguém do tamanho dele proporciona para a modalidade - expôs o presidente.

Poker High Rollers é a principal competição da modalidade no Brasil e contou inicialmente com 288 participantes, sobrando apenas nove para a disputa do título. Em sua estreia no BSOP, Neymar fez ótima campanha e deixou o torneio com a sexta colocação, faturando aproximadamente 80 mil reais.

- Estou muito contente, muito feliz de estar participando pela primeira vez e já pegar uma mesa final com grandes jogadores. Para mim, é uma experiência nova. Eu fico alegre de ser não só um praticante de pôquer, mas também um amante, gosto cada vez mais - disse Neymar ao Super Poker.

Esporte