PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Nilton retorna como titular do Bahia e celebra vitória na Sul-Americana

26/07/2018 16h42

Titular, 90 minutos em campo, uma chance em belo voleio e consistência no meio para defender e atacar. O volante Nilton voltou a iniciar uma partida após mais de três meses e foi destaque na vitória por 2 a 0 do Bahia sobre o Cerro-URU, na noite da última quarta-feira, pelo jogo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, no Estádio do Pituaçu.

Após o triunfo, o jogador destacou a atuação da equipe, que saiu em vantagem para o duelo de volta, no dia 8 de agosto, no Uruguai.

- Estava riscando os pauzinhos por cada dia que não jogava. Eram praticamente três meses da última partida em que comecei atuando. Estou muito feliz e divido esse momento com a minha família e todas as pessoas que me apoiaram nesse momento. Tenho de parabenizar toda a nossa equipe pela postura tática e a vitória mostrou a determinação de todos, que fizemos prevalecer o nosso mando - afirmou, ressaltando a qualidade do elenco tricolor.

- Não existem 11 jogadores, o Bahia tem um plantel qualificado e qualquer um pode entrar e dar conta do recado - completou.

Campeão por Corinthians, Vasco, Cruzeiro e Internacional, o experiente volante de 31 anos ficou cerca de um ano e meio no Vissel Kobe, do Japão, antes de voltar ao Brasil e acertar com o Bahia.

Depois de voltar a jogar durante 90 minutos com bom desempenho, ele explicou a fase de adaptação e relatou os trabalhos extras que têm feito para seguir em evolução.

- Todos sabem que essa transição do futebol asiático para o Brasil não é fácil. Quando saí daqui pra lá, cheguei bem, fiz um bom campeonato. Agora, na volta, meu último jogo havia sido em novembro. Sei que havia cobrança sobre mim pelo peso da contratação, pelo meu histórico, mas sempre estive trabalhando para poder corresponder. Muitas vezes, trabalhei na folga para acelerar essa adaptação. Espero poder evoluir ainda mais nesse segundo semestre, com mais treinos e mais sequência. Eu me dedico e me cobro todo dia, e agora sei que é momento de colher as coisas boas. Só tenho a agradecer pela forma que fui recebido no Bahia, todos sempre me estenderam a mão, me deram palavras de incentivo e estou me sentindo muito feliz agora. Essa vitória coroou o momento de alegria que estou vivendo - ressaltou o jogador.

Esporte