PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com Gilberto novamente indo as redes, Bahia supera o Cerro

25/07/2018 23h38

Não foi das atuações mais brilhantes, mas o Bahia cumpriu seu papel de mandante contra o Cerro (URU) pelo duelo de ida da Copa Sul-Americana. Jogando no estádio de Pituaçu (a Arena Fonte Nova está em preparação para receber um show), para pouco mais de 11 mil pessoas, o Tricolor ganhou por 2 a 0, gols de Gilberto e Régis.

Agora, a equipe brasileira pode até perder por um gol de diferença na partida de volta, agendada para o dia 8 de agosto, que segue em frente na competição continental. Por sua vez, o Cerro precisará ganhar por 2 a 0 para levar aos pênaltis ou vencer por pelo menos três gols de diferença e avança diretamente as oitavas de final.

O jogo

Os primeiros minutos podem ser resumidos como de muita posse de bola e tentativa de domínio do Bahia diante dos uruguaios. Porém, os famigerados erros de passe voltaram a assombrar a equipe nordestina e a retração total da equipe charrua era suficiente para evitar com que o Tricolor da Boa Terra não chegasse a efetivamente ameaçar o gol do arqueiro Jonathan Irrazabal.

Aos poucos o Cerro foi equilibrando pelo menos na questão de domínio territorial, porém apresentando os mesmos problemas de finalização. A única situação onde a exceção a regra foi uma finalização do volante Lucas Tamareo passando perto do travessão de Anderson.

Por sua vez, a equipe baiana também só teve em um momento pontual a real chance de marcar e surgiu dos pés de outro volante, Nilton. Em rebote do chute travado de Gilberto, o camisa 19 do Tricolor de Aço acertou um voleio da entrada da grande área que passou perto da trave esquerda de Irrazabal.

Com isso, entre poucas oportunidades e maior posse dos donos da casa, o placar no Pituaçu permaneceu intacto até o intervalo.

Segundo tempo

O duelo ficou bem mais aberto logo de início com o posicionamento mais avançado do meio-campo do Cerro. Com isso, a equipe visitante conseguiu colocar a marcação do Bahia em dificuldade e fez com que as chegadas no ataque da equipe da casa fossem bem mais escassas.

Porém, quando parecia que os anfitriões estavam mais longe de abrir a conta, Régis bateu muito bem um escanteio do lado direito do ataque e o artilheiro Gilberto usou a cabeça para fazer seu terceiro gol em três partidas oficiais pelo Tricolor da Boa Terra.

O panorama da partida, apesar do gol, não se modificou muito, pelo contrário. Sofrer o gol fez com que a equipe de Montevidéu continuasse mais avançada e não desse espaço para uma "blitz" baiana motivada pela vantagem no marcador.

Mesmo assim, aos 28 minutos a tentativa de cruzamento foi interceptada pelo zagueiro Darwin Torres com a mão e o árbitro peruano Michael Espinoza marcou o pênalti. Na cobrança, o meia Régis bateu no extremo canto direito de Irrazabal, batendo a bola na trave antes de entrar.

Já um pouco "entregue" na partida, a marcação do Cerro relaxou e, depois de Zé Rafael invadir em velocidade a área, Juan Izquierdo derrubou o meia do Bahia e cometeu outra penalidade. Porém, na hora de bater, Zé Rafael não conseguiu converter e o placar seguiu em 2 a 0 para os donos da casa até o final.

Esporte