PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico brasileiro muda panorama futebolístico de ilha turística chinesa

24/07/2018 16h52

Que o governo chinês luta para implementar o futebol no país não é novidade. O projeto já dura alguns anos e novo trunfo dos chineses é uma ilha perto de Taiwan e isso passa pelo trabalho de um brasileiro: Wanderley Cesaretti, que tem sido reconhecido em seu primeiro ano na Pingtan Elementary School. No último final de semana, Cesaretti foi o convidado de honra para entregar um troféu em competição local. O vencedor? Justamente uma equipe da ilha: o Pingtan Legend Football, que bateu o Macao Doudilao Football por 1 a 0.

- Foi sensacional ter sido chamado e reconhecido. O interessante é que o reconhecimento é tanto que eles não podem nos ver parados. Tem sede de crescer e querem nos ver trabalhando - afirmou.

O trabalho de Cesaretti é ligado às categorias de base que formam jogadores e cidadãos na China e no mundo. O treinador foi convidado pelo governo chinês a estar em Pingtan para cuidar das crianças e do desenvolvimento do futebol entre elas. Pensando nisso, durante o período de recesso, o treinador está administrando um curso de férias e, inclusive, passa dicas a professores locais.

- O maior objetivo é tentar passar uma maneira de fazer com que as crianças gostem da prática do futebol com alegria e de uma forma lúdica, não como imposição. Aqui o futebol é novo para eles e como a Educação Física aqui ainda é a tradicional, praticamente todos os professores nas aulas colocam as crianças para correrem - se preocupam demais com a parte física do negócio - e as crianças não tem prazer em praticar o esporte - contou.

O curso de dez dias termina na próxima sexta-feira e as estratégias para desenvolver o futebol local passam pela observação da cultura de Pingtan. O local fica a 126 quilômetros de Taiwan, e é visto com grande importância pelos chineses pelo potencial de turismo e de desenvolvimento.

- Eliminei as corridas e coloquei bolas nas aulas e uma gama imensa de exercícios. As crianças adoraram e não vêem a hora de vir para a aula de futebol, o que é muito gratificante. Essa mudança é muito significativa para a escola também.

Cesaretti está na sua primeira experiência na China. A cidade de Pingtan é vista como grande oportunidade, devido ao potencial da região reconhecida pelo governo. Lançada no final de 2013, a iniciativa de desenvolvimento local é um termo geral para o Cinturão Econômico da Rota de Seda e a Rota de Seda Marítima do Século 21. Será uma rede de infraestrutura e comercial que conecta a Ásia com a Europa e a África ao longo das rotas comerciais antigas.

- O governo tem investido milhões de dólares para transformar aqui no maior ponto turístico da China. Ou pelo menos um dos maiores e melhores. Aqui seria tipo o Guarujá de São Paulo. O governo inclusive liberou os impostos para o comércio sendo então uma zona livre. Por isso o investimento. É um lugar muito bonito, onde contrasta o velho e o novo - finaliza.

Em São Paulo, Cesaretti foi escolhido para ser anfitrião do processo de intercâmbio dos atletas japoneses do Avispa Fukuoka (JPN) na equipe do Mirassol em agosto de 2017.

Esporte