PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Barcelona acerta com Bordeaux a contratação do atacante Malcom

24/07/2018 09h43

O Barcelona aplicou um chapéu clássico na Roma e acertou a contratação de Malcom, de 21 anos, junto ao Bordeaux. Revelado pelo Corinthians, o atacante embarca nesta terça-feira para Catalunha para realizar exames médicos e assinar contrato de cinco temporadas com o clube espanhol. A apresentação deve ocorrer na próxima quarta.

Até os torcedores do Barcelona ficaram surpresos com a contratação de Malcom. Isso porque o Bordeaux e a Roma já haviam anunciado o acerto com o brasileiro, que estava no aeroporto rumo à cidade eterna na noite da última segunda-feira quando recebeu ligação do clube francês para que voltasse para casa, retirando a autorização de sua viagem.

Os catalães entraram no negócio oferecendo 38 milhões de euros (R$ 168 milhões), além de 3 milhões de euros (R$ 13,3 milhões) de bônus conforme metas atingidas. Montante acima do que ofereceu a Roma, que chegou a igualar a oferta do Barcelona logo em seguida, mas o negócio acabou sendo fechado com o clube espanhol.

O primeiro alvo do Barcelona era Willan, do Chelsea, que tem 29 anos. Pesou a favor de Malcom ser bem mais novo que o compatriota e mais barato, apesar de atuarem na mesma posição, pelos lados do campo. Desta forma, ele se torna o segundo brasileiro contratado pelos Blaugranas nesta janela de transferências. O primeiro foi Arthur, ex-Grêmio.

Com a chegada de Malcom, o Barcelona conta com quatro estrangeiros no elenco e terá que abrir mão de um deles. Além do atacante, o clube tem Arthur, Philippe Coutinho e e Mina. O colombiano tem proposta do Everton, da Inglaterra. Já o meia ex-Liverpool é pretendido pelo PSG.

Como formador do jogador, o Corinthians terá direito a 2,5% da negociação e receberá pouco mais de R$ 4,5 milhões. Quando vendeu o atacante para o Bordeaux, no fim de 2015, o Timão recebeu cerca de R$ 3 milhões por 15% dos direitos do atleta. No ano passado, negociou os outros 15% que ainda possuía por 4,5 milhões de euros (R$ 16 milhões à época).

Esporte