PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Protesto de torcedores do Bahia tem até troca de agressões com jogador

20/07/2018 22h34

O bicho pegou no desembarque do elenco do Bahia em Salvador na noite desta sexta-feira (20), um dia após empate por 1 a 1 da equipe com a Chapecoense. Insatisfeitos com a má fase do time, cerca de vinte torcedores foram ao aeroporto cobrar elenco, técnico e principalmente diretores. Em certo momento as palavras de ordem se tornaram empurra-empurra, e um atleta chegou a revidar uma tentativa de agressão.

Quando os torcedores interrompem a passagem da delegação, seguranças do Bahia tomam a frente para impedir contato direto com os atletas. O atacante Gilberto, que estreou com gol em Chapecó, também tentou acalmar os ânimos e manter tudo na conversa — sem sucesso. Um envolvido discutiu com Éverson e tentou dar um tapa no rosto do zagueiro, que se esquiva e imediatamente reage com um soco. Aí a confusão se instalou, com seguidos empurrões. 

Quando a situação parecia controlada, o grupo de torcedores se afastou um pouco para que a delegação seguisse seu caminho. Mas o clima voltou a esquentar segundos depois, com nova tentativa de agressão aos atletas (veja o momento abaixo). Então policiais militares interviram na situação e obrigaram os brigões a recuar — boa parte dos envolvidos vestia roupas da Bamor, uma das torcidas organizadas do Bahia.

O descontentamento tem a ver com a campanha do Bahia no Brasileirão: são 13 pontos em 13 partidas, o que resulta na 17ª colocação, na zona de rebaixamento. Além disso, o time perdeu a final da Copa do Nordeste para o Sampaio Corrêa há duas semanas. A confusão acontece em momento delicado, visto que o Bahia tem clássico contra o Vitória neste domingo (22), na Arena Fonte Nova. 

Esporte