PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'A confiança voltou', ressalta Gabriel na véspera do Majestoso

20/07/2018 17h41

Titular no meio de campo do Corinthians, o volante Gabriel ressaltou a melhora de rendimento do Alvinegro após a intertemporada, realizada durante a parada da Copa do Mundo. Na véspera do clássico com o São Paulo, válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o camisa 5 afirmou que a confiança do time está alta para o Majestoso no Morumbi.

- A confiança já voltou com os bons jogos e com o trabalho. É lógico que o clássico vem em um momento bom, mas o clássico sempre tem um peso diferente. São os mesmos três pontos que buscamos contra o Botafogo. Precisaremos ter confiança e entrar focado em vencer a partida. Sabemos da qualidade deles e tenho certeza que será um grande jogo - pontuou o volante durante entrevista no CT Joaquim Grava.

Depois de mau início no comando do Alvinegro, o técnico Osmar Loss agora tem praticamente todo o elenco à disposição (exceção de Ralf e Mantuan, que estão sob os cuidados do departamento médico) para a sequência da temporada. Por conta disto, o Corinthians não deve se limitar a defender e planeja atacar o seu rival.

- Tem que ser ofensivo. Até porque conquistamos os títulos, principalmente os do ano passado, por conta dos bons jogos fora de casa. O jogo da semifinal do Paulistão (vitória do São Paulo, por 1 a 0) serve de lição para nós. Sem a bola, vamos ter que nos fechar e nos marcar bem. Com a bola, vamos jogar. O Osmar vem trabalhando isso, é uma característica dele. Amanhã será um jogo vistoso e o Corinthians tem tudo para fazer uma boa partida.

?

Oitavo colocado do Brasileirão, com 19 pontos ganhos em 13 rodadas, o Corinthians enfrenta, no próximo sábado, às 21h, o São Paulo, no Morumbi, pela 14ª rodada do torneio nacional. Este será o primeiro clássico de Osmar Loss no comando da equipe de Parque São Jorge.

Confira os outros trechos da entrevista coletiva de Gabriel:

Titulares contra o São Paulo

Ainda não sei. O Osmar não conseguiu ir para o campo com todos os jogadores. Hoje é um dia onde vem o cansaço maior, que é o segundo dia após a partida. Jogamos na quarta pela noite, o São Paulo também, e acredito que ninguém terá vantagem física. O Osmar ainda não definiu o time. Vamos ter uma reunião para definirmos isso.

Característica do time

Quanto menos você sofrer na partida, melhor. Temos uma característica um pouco traiçoeira. Nós damos a posse de bola para o adversário, mas é uma posse de bola mentirosa. É um entendimento tático que o Corinthians vem implementado há alguns anos. Acredito que o Osmar tem uma característica ofensiva. Isso é questão de ajuste, de detalhes.

Clayson

O Clayson é um cara diferente. Tem o drible. Ele vem muito bem. Já decidiu alguns jogos para nós. Precisamos dele bem porque em um drible ele pode desmontar um esquema tático. É importante ter um cara como ele no time. Ele vem melhorando, vem voltando de lesão. Esse período é um pouco complicado. Ele está trabalhando intensamente para ter condições. Se tiver, vai dar o seu melhor e dar o seu melhor para nos ajudar a vencer.

Títulos no segundo semestre?

Confio muito no Corinthians e nos jogadores que aqui estão. Jogar contra o Corinthians é difícil. Quem vem jogar contra nós vai respeitar a nossa camisa. O Corinthians merece um pouco de respeito pelo que vem fazendo. Nos últimos dez anos, é quem mais ganhou títulos no Brasil. Não posso cravar que seremos campeões, mas vamos brigar para conquistar os títulos.

Sobre o clássico do ano passado e gesto obsceno para os são-paulinos

Tinha acabado de sair da partida. Estava na adrenalina. Já voltei lá. A pressão lá sempre existe, não por conta da comemoração. O clássico é maior do que isso. A pressão sempre vai existir. Tenho certeza que será um grande jogo

Esporte