PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Especialistas de Dinamarca e Croácia analisam as suas seleções

30/06/2018 19h57

Neste sábado, no Estádio de Nijny Novgorod, o L! bateu um papo com dois jornalistas, um croata e um dinamarquês, para saber quais as suas opiniões sobre a partida deste domingo entre as suas seleções, valendo vaga para as quartas de final da Copa do Mundo. O croata Ivica Medo, do esportivo Gol.hr, acredita totalmente no sucesso de sua seleção, que ele considera muito mais qualificada tecnicamente do que o rival, mas ressalva que o bom comportamento defensivo dos dinamarqueses fará o jogo ter um placar apertado a favor dos croatas.

Soren Kristensen, repórter e comentarista do tabloide BT de Copenhague, também vê a Croácia como levemente favorita por causa da boa campanha na fase de grupos, mas diz que a diferença é pequena, algo em torno de 55% a 45%. Ele acredita que a qualidade da defesa dos escandinavos pode desestabilizar o rival caso o gol demore a sair.

Veja abaixo as declarações dos dois jornalistas:

Ivica Medo (Gol.HR/CRO)

"Não tem como não considerar a Croácia como a favorita para essa partida. A Dinamarca não é ruim, pois tem uma excelente defesa, um goleiro de alto nível e jogadores do meio para a frente que são bons, como é o caso do Eriksen. Mas a verdade é que a Croácia individualmente é muito superior, uma comparação por setor mostra isso claramente. A qualidade técnica também faz a diferença, é só citar o trio de ases Modric, Rakitic e Perisic. A Croácia, embora tenha vacilado nas rodadas finais das Eliminatórias - o que por muito pouco não a tirou do Mundial - é uma equipe que vem crescendo há anos, com Modric e Rakitic experientes e em grande fase. Já era para esse time ter ido longe na Euro-2016, quando liderou o grupo que tinha a Espanha e foi perder injustamente para Portugal, que vinha de três empates e acabou campeão. Não considero a Dinamarca como o novo Portugal, mas isso me deixa menos eufórico quanto a um grande placar contra a Dinamarca. A Croácia, sabendo usar a experiência e inteligência, vencerá por 1 a 0."

Soren Kristensen (BT/DIN)

" As campanhas na fase de grupos indicam um leve favoritismo para a Croácia. Mas eu diria que é pouca coisa, algo em torno de 55% de chances para a Croácia e 45% para a Dinamarca. Digo isso porque a seleção dinamarquesa é muito forte defensivamente. Foram sete jogos neste ano e o gol que ela levou foi de um pênalti marcado pelo VAR. O miolo de zaga é forte, os laterais marcam bem, o goleiro é excelente . A Croácia é forte, tem Modric e Rakitic, mas não é essa coisa toda . E, se a Dinamarca for levando o jogo para o fim com 0 a 0 no placar, ou segurando uma vantagem de 1 a 0, esse favoritismo acaba. O que posso temer é o poder ofensivo da seleção se ela precisar buscar o placar saindo atrás, pois a Dinamarca tem dificuldade grande para fazer mais de um gol por jogo quando enfrenta seleções mais fortes. Também gostaria muito de ver um ataque mais efetivo, com Cornelius ajudando Jorgensen na frente, talvez no lugar do Sisto. Mas isso seria querer ousadia muito grande do treinador, pois ele precisaria sacrificar alguém da marcação, o que eu duvido que ele faça."

Esporte