PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Brigando até o fim, CSA busca empate nos acréscimos contra o Coritiba

29/06/2018 20h00

O CSA até começou melhor, mas acabou tendo de buscar um sofrido empate diante do Coritiba por 2 a 2 em jogo válido pela 13ª Rodada do Campeonato Brasileiro da Série B que aconteceu no estádio Rei Pelé, em Maceió. Agora, enquanto o Coxa Branca segue na sexta posição com 20 pontos, o time de Alagoas subiu para a quarta posição com 22 pontos, entrando no G4.

O jogo

No início do primeiro tempo os paranaenses tentaram se impor tecnicamente para não demonstrar qualquer tipo de receio por atuar como visitante. Porém, a primeira finalização de mais perigo veio no chute de longe dado por Didira que passou perto do travessão do goleiro Wilson.

Enquanto o Coxa optava por um jogo mais cadenciado, trabalhado, a válvula de escape do CSA era voltada as jogadas de alta velocidade pelo lado direito do seu ataque com o camisa 7 Niltinho. Em um dos lances, o jogador conseguiu se livrar bem da marcação e bater de chapa para boa intervenção de Wilson.

Aos poucos, até mesmo na questão de domínio territorial os alagoanos passaram a ser soberanos e, nos raros momentos em que o Coritiba conseguia chegar ao ataque, era com base na bola aérea e sem grandes perigos a meta defendida por Mota.

Nos minutos finais o time visitante pareceu entender um pouco melhor a partida e explorar o lado esquerdo da defesa do Azulão do Mutange. Porém, nenhuma das posturas dos dois times foi suficiente para abrir o placar nos 45 minutos iniciais.

Segundo tempo

A bola mal havia voltado a rolar e, com pouco mais de um minuto, o ataque do Coritiba funcionou de maneira mortal. Depois do chute de longe de Alisson Farias espalmado por Mota, a bola foi cruzada de maneira rasteira por Wellington Simião e, depois de passar por toda a zaga azulina, encontrou Guilherme Parede que tocou para as redes, 1 a 0 Coritiba.

O gol fez não só com que a equipe paranaense se retraísse ainda mais e, com os erros dos alagoanos, a torcida que foi em bom número ao Rei Pelé privilegiada também pelo feriado local no Dia de São Pedro começava a se impacientar com o nervosismo do time.

A questão anímica ficou cada vez mais evidente e os equívocos foram tamanhos que resultaram, inclusive, no segundo gol dos visitantes. Aos 18, Guilherme Parede novamente foi decisivo e, aproveitando um erro na saída de bola cometida pelo experiente volante Edinho, bateu de pé direito para vencer Mota.

Desorganizado e sem conseguir criar as oportunidades da primeira etapa, o CSA até tentou reverter o cenário da partida enquanto o Coritiba se defendeu com direito a uma gigantesca sequência de defesas feitas por Wilson em finalizações de Xandão e Hugo Cabral. Porém, nem mesmo o arqueiro do clube da capital do Paraná evitou o gol quando Daniel Costa, em cobrança de pênalti sofrido por Niltinho aos 39, bateu no ângulo e diminuiu a desvantagem dos anfitriões.

A empolgação tomou conta dos jogadores do Alviazul que partiram pra cima nos minutos derradeiros buscando o empate. Depois de muita luta, o que parecia improvável aconteceu. Em cobrança de escanteio, a bola espirrada sobrou para Edinho que bateu no alto e fez balançar o Rei Pelé com o tento que decretou o 2 a 2

Esporte