PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Roger aprova atuação do Palmeiras em empate: 'Foi pressão o jogo todo'

29/04/2018 18h40

Para Roger Machado, o Palmeiras teve uma boa atuação no empate em 0 a 0 com a Chapecoense e só não venceu porque Jandrei, goleiro adversário, foi o melhor em campo. O técnico preferiu exaltar sua equipe a comentar o gol mal anulado de Antônio Carlos, no último lance.

- O Jandrei foi o melhor em campo por salvar duas ou três bolas importantes. Sabíamos que a Chapecoense jogaria assim, tínhamos de ter paciência. Nós teríamos chances mesmo com linha de cinco na defesa (da Chape) e outra linha de quatro na frente. Quando retraíram ainda mais, coloquei o Deyverson para o pivô e disputa de primeira bola. Foi pressão o jogo todo. Atuamos bem, não dá para dizer que não, mas desperdiçar dois pontos em casa é precioso. Temos de recuperar na próxima semana - explicou o treinador, antes de desconversar sobre o lance aos 49 minutos do segundo tempo.

- Vi os lances, tenho minha opinião sobre eles, mas não quero falar (sobre a arbitragem) - disse.

O Verdão terminou a partida no Allianz Parque com 70% de posse de bola e 13 finalizações (cinco certas). Segundo o comandante, a equipe começou com uma postura semelhante a do jogo contra o Boca Juniors (ARG), na Bombonera. A diferença é que o time argentino saiu ao ataque, e consequentemente deu espaço.

- São competições diferentes (Brasileiro e Libertadores), com elementos diferentes. O Boca saiu para jogar, a Chapecoense ficou retraída. Vamos ter dificuldades diferentes. Entramos de forma parecida em relação ao jogo do Boca, em proposição de jogo. Não podemos diminuir o que fizemos, o adversário também de segurar um ponto. Produzimos bem, atuamos bem, mas o resultado não veio. A atuação, sim (foi boa), o resultado, não. Faltou a bola entrar - analisou.

Com dois empates e uma vitória, o Palmeiras tem cinco pontos no Brasileiro, contra sete do Flamengo, o atual líder. Na quinta, o time enfrenta o Alianza Lima (PER), pela Libertadores, e Roger espera ter de volta os poupados Jailson, Edu Dracena e Bruno Henrique. Felipe Melo, que saiu com dores no pé, ainda depende de sua evolução.

Esporte