PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Expectativa x realidade: como está a renovação de Cittadini com o Santos

28/04/2018 06h10

O meia Léo Cittadini tem o futuro incerto. A renovação de contrato do jogador com o Santos caminha a passos lentos, posto que os envolvidos pensam de maneiras diferentes - vínculo atual vai até dezembro. O clube ofereceu ao jogador o que julga ser justo. O problema é que o estafe de Léo e o próprio atleta esperam por uma valorização maior. Afinal, aos 24 anos, é titular da equipe comandada pelo técnico Jair Ventura e dono de boas atuações ao longo de 2018. Perdê-lo significaria uma baixa importante no elenco.

A negociação segue e ainda há a possibilidade de um desfecho feliz. Atualmente, no entanto, o proposto pelo Peixe está distante do desejado pelo jogador. E justamente o desejado pelo jogador está distante do que o Alvinegro pretende oferecer. Ainda não é possível dizer que o Santos chegou ao limite financeiro, mas não deve melhorar muito mais o ofertado.

Hoje, Léo tem um dos menores salários entre os jogadores do elenco, algo não é condizente com a posição que ocupa no time, na visão de seu estafe.

Um ponto em comum pode pesar a favor de uma renovação: Léo quer ficar no clube. Afinal, está no Santos desde a base e pela primeira temporada desde que subiu ao profissional é um dos destaques do time. Peixe também torce pela permanência do jogador e aguarda uma resposta referente à última oferta.

Sondagens e ofertas podem atrapalhar

?Enquanto negocia a renovação com o Santos, o meia desperta o interesse de outras equipes. No México, tem uma oferta do Pumas. Querétaro e Puebla já haviam até mesmo conversado com o presidente do Peixe, José Carlos Peres, sobre o jogador. A partir de julho, o jogador poderá assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe, se não renovar.

Esporte