PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Botafogo bate o Grêmio e chega à primeira vitória com golaço no fim

28/04/2018 18h03

Na abertura do terceira rodada do Campeonato Brasileiro, neste sábado, o Nilton Santos foi palco de um movimentado duelo entre Botafogo e Grêmio, que encerrou com vitória dos mandantes nos minutos finais: 2 a 1. Brenner, Michel e Gilson foram os autores dos gols, em duelo que o Tricolor poupou boa parte de seus titulares e não repetiu as últimas boas atuações. Indiferente aos rivais, o lateral-esquerdou acertou um chute incrível para a vitória.

A opção da equipe visitante se justifica pelo próximo compromisso, que será válido pela Libertadores - na terça, contra o Cerro Porteño. Já no Brasileirão, dorme com quatro pontos, enquanto o valente Botafogo, que terá a semana cheia para trabalhar, chega a cinco pontos com o primeiro triunfo no nacional.

INÍCIO PROMISSOR

O forte calor no Rio de Janeiro não afetou o ânimo dos jogadores em campo. Com Renatinho recuperado e de volta ao time titular, o Botafogo iniciou com demonstrações de sensatez com a bola nos pés. Assim, equilibrado, criou boas chances antes de abrir o marcador. Paulo Victor evitou que Igor Rabello fizesse o primeiro com bela defesa. Do outro lado, com apenas Luan e André de titulares, o segundo perdeu boa oportunidade também ainda nos primeiros minutos.

MARCA DE ANTIGO RIVAL

Ex-Internacional, Brenner tinha em sua chuteira uma pitada de malagueta. E foi com o pé direito, na casa dos 35 minutos, que o camisa 9 alvinegro, que vinha tendo boa movimentação, mandou uma bola apimentada, da entrada da área, e correu para o abraço quando viu a mesma beijar a trave e descansar na rede.

DEU NEM PARA COMEMORAR...

O placar foi aberto quando o Botafogo dominava as ações, com boas atuações do trio de meio-campistas. No entanto, o campeão gaúcho, mesmo com diversos reservas, é perigoso. No lance seguinte à marca mandante, Michel subiu mais que todos, viu Rabello titubear e enfiou a testa para deixar tudo igual. Jefferson ainda tocou na bola, mas não pôde evitar o gol.

AH, LUAN...

Principal referência técnica em campo, Luan foi soltando-se gradualmente, embora a sua performance tenha ficado distante do que pode render. Justamente por se esperar gols e lances de efeito, o Niltão foi surpreendido quando o camisa 7 isolou uma bola que chegou à feição, no primeiro lance de perigo da eta final, isso já aos 23 minutos.

IMPACIÊNCIA CASEIRA

Por ainda não ter vencido na competição e estar atuando contra um time recheado de suplentes, o Botafogo viu a sua torcida exalar impaciência nos instantes finais. Pediu Kieza, acionado por Valentim após Ezequiel e Marcos Vinícius - Pimpão saiu lesionado. O Glorioso tentou, pressionou, mas pouco criava chances claras. Mas ainda tinha um trunfo...

... E QUE GOLAÇO!

Já no apagar das luzes, Gilson decidiu arriscar de longe, mesmo com uma multidão de tricolores à frente. Resultado? Um golaço que o tornou um improvável salvador. Vitória merecida dos Alvinegros.

Esporte