PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Antes de metade do ano, São Paulo já mudou quase um terço de seu elenco

Aderllan chegou no meio do ano passado e deixou o São Paulo após 5 jogos - Maurício Rummens/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Aderllan chegou no meio do ano passado e deixou o São Paulo após 5 jogos Imagem: Maurício Rummens/Fotoarena/Estadão Conteúdo

25/04/2018 08h00

Com pouco mais de quatro meses de temporada no futebol brasileiro, o São Paulo já teve mudança significativa em seu elenco. Dos 34 jogadores que se apresentaram ao CT da Barra Funda no dia 3 de janeiro, primeiro dia de atividades, quase um terço (29,4%) deles não joga mais no clube.

No fim da tarde da última terça (24), o Tricolor liberou Júnior Tavares para um período de adaptação no Rennes, da França. O lateral se junta ao grupo formado por Marquinhos Cipriano (base), Gabriel Sara (base), Lucas Pratto (River Plate-ARG), Rony (CSA-AL), Pedro Augusto (São Bento), Maicosuel (Grêmio), Hernanes (Hebei Fortune-CHN), Thomaz Santos (treina em horários separados no São Paulo até arrumar outro clube) e Aderllan (Vitória).

Por problemas pessoais na Argentina, o meio-campista Jonatan Gómez não se reapresentou com o restante do elenco na data estipulada pela diretoria. Embora nem sequer tenha aparecido no CT da Barra Funda neste ano, o hermano estava nos planos do técnico Dorival Júnior e é mais um nome que deixou o Tricolor ao longo da temporada.

Embora seja normal que ocorram idas e vindas de jogadores durante uma temporada, as constantes e elevadas trocas evidenciam uma falha no planejamento do Tricolor e podem afetar o desempenho da equipe dentro de campo, já que o entrosamento entre os atletas fica comprometido.

Se o São Paulo já perdeu quase um time inteiro em relação aos jogadores que iniciaram o trabalho em janeiro, a diretoria contratou peças de reposição e fez um investimento de quase R$ 50 milhões em contratações. Nomes como Diego Souza, Tréllez, Régis, Gonzalo Carneiro, Valdívia, Anderson Martins e Everton foram contratados após o início da temporada. Os garotos Liziero e Helinho também integram o grupo, tendo sido promovidos da base.

No ano passado, algo similar ocorreu com o São Paulo. No primeiro semestre, sob o comando de Rogério Ceni, o elenco perdeu vários jogadores para mercados estrangeiros. No segundo semestre, quando os problemas começaram a aparecer, a diretoria reforçou o grupo e evitou o inédito rebaixamento para a Série B do Brasileirão.

O elenco que se apresentou no CT da Barra Funda no dia 3 de janeiro:

Goleiros: Jean, Sidão, Lucas Perri e Lucas Paes

Laterais: Reinaldo, Edimar, Bruno, Júnior Tavares e Éder Militão

Zagueiros: Rony, Bruno Alves, Arboleda, Rodrigo Caio e Aderllan

Volantes: Gabriel Sara, Hudson, Pedro Augusto, Paulo Henrique, Petros, Araruna e Jucilei

*Meias: Marquinhos Cipriano, Hernanes, Lucas Fernandes, Shaylon, Maicosuel, Thomaz Santos

Atacantes: Caíque, Lucas Pratto, Bissoli, Paulo Boia, Brenner, Morato e Marcos Guilherme

* O peruano Cueva e o argentino Jonatan Gómez não se reapresentaram com os demais jogadores no dia 3 de janeiro.

O atual elenco do São Paulo:

Goleiros: Jean, Sidão, Lucas Perri e Lucas Paes

Laterais: Reinaldo, Edimar, Bruno, Régis e Éder Militão

Zagueiros: Bruno Alves, Arboleda, Rodrigo Caio e Anderson Martins

Volantes: Hudson, Paulo Henrique, Petros, Araruna, Jucilei e Liziero

Meias: Lucas Fernandes, Shaylon, Cueva, Nenê, Diego Souza e Valdívia

Atacantes: Caíque, Bissoli, Paulo Boia, Brenner, Morato, Marcos Guilherme, Tréllez, Everton, Gonzalo Carneiro e Helinho

Esporte