PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Sob crítica e apoio de seus torcedores, Palmeiras 'conhece' a Bombonera

24/04/2018 19h23

Seguindo regulamento da Conmebol, nesta terça-feira, a delegação do Palmeiras pôde pisar de tênis no palco do jogo desta quarta-feira, contra o Boca Juniors. Como vem ocorrendo ao longo da passagem do elenco por Buenos Aires, o trabalho de reconhecimento da Bombonera foi marcado por protestos de torcedores que estão na Argentina, mas também houve apoio.

Depois da recepção com xingamentos, direcionados principalmente a Dudu, na chegada do Verdão ao seu hotel, na última madrugada, a delegação voltou a ouvir críticas enquanto deixava o local para entrar no ônibus e partir para a Bombonera. Dudu, novamente, era um alvo. Felipe Melo resolveu intervir e falar com um torcedor que criticava, pedindo mais calma, e foi atendido.

Mesmo nesse protesto na frente do hotel, tinham torcedores manifestando incentivo. E essas manifestações opostas se repetiram no estádio do Boca Juniors. Alguns palmeirenses chegavam a pedir até que Felipe Melo agredisse os colegas, exigindo mais empenho. Por outro lado, crianças argentinas se misturavam a alviverdes para dar apoio e até tietar os atletas, inclusive Dudu.

A Conmebol permite que os times usem o estádio na véspera de partidas da Libertadores somente para um reconhecimento, com os atletas calçando tênis, para preservar o gramado. Dessa forma, o Palmeiras ficou alguns minutos apenas observando o gramado, sob a garoa que começou a atingir a capital argentina no começo da noite desta terça-feira.

O Verdão chegou à Argentina no fim da noite de segunda-feira e, na tarde desta terça-feira, fez um treino fechado à imprensa, na única oportunidade que o técnico Roger Machado teve para ajeitar o time após vencer o Inter no domingo, pelo Brasileiro. O clube lidera o grupo 8 da Libertadores com sete pontos, dois à frente do Boca Juniors. Vitória alviverde encaminha a vaga nas oitavas de final, enquanto uma derrota custará o primeiro lugar da chave.

Esporte