PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Zé Ricardo balança com proposta do exterior; Vasco negocia para mantê-lo

23/02/2018 13h39

Classificado à fase de grupos da Conmebol Libertadores, o Vasco pode perder o responsável por ajeitar o time desde o ano passado. O técnico Zé Ricardo recebeu uma proposta do Al Ahli, dos Emirados Árabes, e balançou pelos altos valores e condições de trabalho oferecidas. Ciente disso, a cúpula cruz-maltina já age para mantê-lo em uma negociação de contraproposta por conta da importância do treinador para o grupo. Uma definição nesta sexta-feira não está descartada. A informação da oferta do exterior pelo comandante foi publicada inicialmente pelo "Yahoo" e confirmada pelo LANCE!.

A proposta do Al Ahli foi feita por meio de um representante da equipe no Brasil na semana passada, logo após a vitória por 4 a 0 sobre o Jorge Wilstermann, da Bolívia, em São Januário, no jogo de ida da terceira fase da Libertadores. Os valores superam a casa dos R$ 500 mil de salário para um contrato até o fim de 2020, contra os cerca de R$ 120 mil que Zé Ricardo recebe atualmente do Vasco em um regime CLT até o fim deste ano. O treinador não prosseguiu com as conversas com o clube exterior antes de selar a vaga na fase de grupos.

O presidente Alexandre Campello deu carta branca para Paulo Pelaipe, diretor executivo de futebol do Vasco, negociar pela permanência de Zé Ricardo. A cúpula cruz-maltina acena para que o contrato do treinador em São Januário já seja renovado até o fim de 2019, com um aumento salarial superior a 100%, chegando na casa dos R$ 250 mil, além de bônus por premiações. É esperada uma reunião entre as partes na reapresentação da equipe na tarde desta sexta-feira, em São Januário, depois do retorno da Bolívia na noite da última quinta-feira.

Desde esta chegada ao Rio de Janeiro, Zé Ricardo conversa com familiares e pessoas próximas na busca de conselhos sobre qual atitude seria a melhor a ser tomada. O treinador tem um compromisso com o Vasco e não é adepto a interrupções no meio dos contratos. No ano passado, por exemplo, recusou uma oferta do Santos. Mas a oferta do exterior é considerada tentadora até pelo fato de ser um desejo pessoal antigo, além da chance da conquista da independência financeira. No Vasco, o carinho e um projeto de longo prazo no Brasil jogam a favor.

Zé Ricardo chegou ao Vasco no segundo semestre do ano passado, após um período no comando do Flamengo. Aos 46 anos, conseguiu evitar com que as indefinições políticas fora de campo não atrapalhassem os jogadores na reta final do Campeonato Brasileiro, conquistando o objetivo da classificação à segunda fase da Libertadores. Uma saída do treinador neste momento seria considerado como um forte baque dentro do clube. A contratação de um substituto, diante da proximidade do início da fase de grupos, pode atrapalhar os planos cruz-maltinos no torneio.

Esporte