PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Conmebol oficializa início de trabalho do COL para a Copa América de 2019

23/02/2018 13h35

A luta por realizar a Copa América de 2019 da maneira mais organizada teve seu pontapé inicial. Em encontro realizado nesta sexta-feira em Punta del Este (URU), a Conmebol oficializou o início de trabalho do Comitê Olímpico Local (COL) do torneio, que terá sua próxima edição no Brasil.

A reunião, que teve a presença de dez representantes das federações do continente, aprovou também as estruturas operacionais, as matrizes de responsabilidades e estabeleceu quais serão os próximos passos visando a preparação da competição.

O presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, mostrou sua confiança em ter o Brasil como país-sede:

- É um orgulho dar início aos trabalhos para realizar uma Copa América inesquecível, em um país que tem a experiência recente de organizar grandes eventos esportivos. A Conmebol vive um novo momento, estamos seguros de que será uma competição histórica, que retorna ao Brasil após 30 anos.

CAMPEÕES DO MUNDO FARÃO PARTE DO COL

O COL ficará nas mãos de cinco integrantes de um Conselho de Administração. O presidente da CBF, Antonio Carlos Nunes de Lima e o vice-presidente da entidade, Fernando Sarney, presidirão o conselho. Caberá a Rogério Caboclo, diretor executivo da CBF, o cargo de CEO do COL. Os ex-jogadores Cafu e Branco também farão parte da administração.

- Entramos agora em um período de trabalho acelerado, para realizara melhor Copa América da história, que fechará um ciclo de eventos esportivos no país. Aproveitando das experiências de Cafu, Branco e dos profissioanis do COL, certamente estamos preparados para receber as nações latino-americanas e demais países convidados - afirmou Fernando Sarney.

O dirigente Rogério Caboclo contou como foram os primeiros passos do COL:

- Apresentamos o projeto e aprovamos os aspectos gerais a competição, que acontecerá entre 14 de junho e 7 de julho. Nas próximas semanas, acontecerão nova definições, como cidades-sede e seleções convidadas. O Brasil conta com estruturas esportivas qualificadas, que estão passando por revisões para que o Conmebol e o COL possam tomar decisões, que serão informadas assim que for possível.

Esporte