PUBLICIDADE
Topo

Esporte

São Paulo leva 3 a 0 do Nacional e é eliminado da Libertadores sub-20

21/02/2018 18h27

Não foi desta vez que o São Paulo alcançou seu bicampeonato na Libertadores sub-20. Campeão na última edição, disputada em 2016, o Tricolor perdeu a semifinal por 3 a 0, nesta quarta-feira, para o Nacional, anfitriões do torneio disputado em Montevidéu, no Uruguai.

Sob os olhares de Lugano, ex-zagueiro que viajou para representar o clube como superintendente de relações institucionais, o time do técnico André Jardine acabou eliminado sofrendo dois gols de cabeça. O primeiro foi de Mathías Laborda, aos 31 minutos da etapa inicial. No segundo tempo, aos 27, Guillermo May testou nas redes. Nos acréscimos, aos 49, Barrios fechou o placar.

Vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Tricolor teve pela frente a equipe que tinha a melhor campanha da Libertadores sub-20. E sentiu a pressão. O Nacional apostou no seu lado direito ofensivo, explorando e segurando Liziero, lateral esquerdo do São Paulo, e abrindo espaço entre os setores da equipe de Jardine. Gabriel Sara, uma das forças criativas da equipe, mais voltava para marcar do que municiava Igor Gomes e Toró.

Quando o São Paulo parecia ter se ajustado em campo, diminuído a pressão, o Nacional teve um escanteio ao seu favor. E, aos 27 minutos, Laborda cabeceou completamente livre para abrir o placar. Antes do intervalo, os anfitriões ainda tiveram duas grandes oportunidades com o atacante Vecino, que parou no goleiro Júnior em chute na área e cabeceou rente à trave em outra.

O Tricolor voltou para o segundo tempo com marcação adiantada e mais disposição ofensiva. Rapidamente, foi criando oportunidades. E perdendo chances claras. Aos 22, Gabriel Sara tocou para Toró, que limpou a marcação e chutou cruzado. A bola ainda bateu em Sara, que finalizou para fora mesmo com o gol vazio e ainda viu a arbitragem marcar toque de mão. Quatro minutos depois, Toró aproveitou rebote de chute de Igor Gomes e finalizou com perigo.

Mas, aos 27 minutos, o Nacional matou a partida. Ocampo brigou pela bola na direita, na linha de fundo, e cruzou para May se antecipar a Walce e subir mais alto do que a defesa para testar no canto direito do goleiro Júnior. A partir daí, o São Paulo ocupou de vez o campo ofensivo, frequentou a área adversária, mas parou diversas vezes no goleiro Israel. Bem diferente de Barrios, atacante do Nacional que apareceu livre na pequena área para fazer 3 a 0, aos 49.

O Nacional aguarda a definição do duelo entre Independiente del Valle, do Equador, e River Plate, do Uruguai, para conhecer seu adversário na decisão. Da equipe que foi ao Uruguai, Dorival Júnior já indicou que pretende usar os meias Gabriel Sara e Igor Gomes e o atacante Toró.

Esporte