PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Palmeiras deve dizer 'não' à Adidas para escolher entre Puma e Topper

21/02/2018 07h00

Uma reunião nos próximos dias vai definir a negociação entre Palmeiras e Adidas para o fornecimento de material esportivo a partir de 2019. A atual parceira fez uma oferta que não agradou ao clube, e a tendência é de que o Verdão a recuse formalmente, informado que vai avançar nas conversas com Puma e Topper, as outras duas interessadas.

A empresa alemã, que confecciona o uniforme alviverde desde 2006, não está fora da disputa e ainda pode melhorar a oferta. No Palmeiras, porém, considera-se que isto não acontecerá, pois a atual proposta foi feita depois de saber das conversas com as outras empresas citadas - a Adidas, por contrato, tem direito de ser informada para igualar, ou não, a pedida de concorrentes.

Neste cenário, na próxima rodada de negociações, caso os valores não mudem, as partes vão fazer valer o contrato apenas até o fim deste ano. Após este encontro com a atual fornecedora, caso se confirme a decisão de não renovar, a diretoria avaliará qual a melhor opção entre Puma e Topper. Existe a expectativa de o Verdão definir ainda nesta semana a escolhida.

Os palmeirense têm feito críticas à Adidas na internet, principalmente por conta dos uniformes de goleiros, que muitas vezes usam a confecção de 2014. Até Roger em alguns jogos vestiu peças da linha também do ano do centenário, que foi usada em treinos até 2016.

Procurado, o Palmeiras disse que não irá se posicionar oficialmente sobre o assunto.

Esporte