PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cueva e São Paulo recusam proposta do futebol chinês de R$ 48 milhões

20/02/2018 14h24

Cueva começou o ano enfrentando problemas no São Paulo, mas uma milionária oferta foi recusada para o meia permanecer no clube até a Copa do Mundo. O Dalian FC, da China, fez uma proposta de 12 milhões de euros (R$ 48,13 milhões) e ouviu "não" de todas as partes.

A informação foi dada pela TV Globo e confirmada pelo LANCE! Da parte comum entre as partes envolvidas, segue um acordo e a esperança de que o peruano se valorize disputando o Mundial na Rússia e deixe o clube somente depois da competição.

Dirigentes do Tricolor até levaram a oferta ao camisa 10, que negou prontamente, sem mostrar interesse nos detalhes. O plano de Cueva é chegar bem à Copa do Mundo e, após voltar das férias com atraso e se recusar a ser reserva no clube, entendeu bem a bronca que ouviu inclusive em conversa pessoal com Ricardo Gareca, técnico da seleção. Por isso, o peruano não pretende deixar já a equipe do Morumbi.

O São Paulo, por sua vez, também não gostou da forma de parcelamento proposta pelos chineses. Além disso, existe entre os diretores até uma convicção de que uma boa proposta aparecerá com pagamento à vista depois da Copa do Mundo e, como Cueva não mostrou o desejo de ir já para a China, não houve nenhum movimento para insistir na negociação.

Cueva vive atualmente um bom momento técnico, apoiado por colegas e torcida. Mas começou o ano causando indisposição. O meia foi multado por voltar das férias com seis dias de atraso - já tinha sido punido perdendo parte do salário em novembro por ter retornado do Peru fora do prazo combinado - e, após o clube recusar proposta de 7 milhões de euros (aproximadamente R$ 28 milhões) do Al-Hilal, da Arábia Saudita, se recusou a ficar no banco do time, sendo vetado pela diretoria de ir a três jogos na sequência.

Esporte