PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Paulinho x Neymar: início na Liberta é mais promissor para o vascaíno

16/02/2018 08h00

A diferença entre os dois é de nove anos. Mas Paulinho, do Vasco, e Neymar, do PSG, da França, vão trilhando caminhos parecidos no início de suas carreiras. Aos 17 anos, Paulinho, cria da base do Cruz-Maltino, tem começo na Libertadores até melhor do que o de Neymar, na época de Santos, em 2011, em sua primeira participação na competição da Conmebol.

Nos três primeiros jogos da Libertadores deste ano, Paulinho já fez dois gols e duas assistências. Neymar, no mesmo período em 2011, marcou apenas uma vez no Santos. Estas partidas, pelo lado de Paulinho, foram em fases preliminares à de grupo, enquanto o de Neymar já foram na fase de grupos. Porém, Paulinho é dois anos mais novo do que Neymar na ocasião.

O futuro promissor de Paulinho já vem despertando o interesse de clubes ao redor do mundo. Conforme o LANCE! publicou em dezembro do ano passado, o próprio PSG, clube que hoje tem Neymar no elenco, apresentou interesse no futebol da cria das categorias de base do Vasco, mas a negociação não foi para frente. A multa rescisória de Paulinho gira em 30 milhões de euros (cerca de R$ 121 milhões).

Paulinho tem ainda uma caminhada longa pela frente. Mas apesar de bem jovem, se mostra experiente para as responsabilidades como titular do Vasco na disputa da Libertadores. Detém, inclusive, o recorde de jogador mais jovem a marcar pelo Cruz-Maltino na história da competição. Ele pretende seguir a batida na Bolívia, diante do Jorge Wilstermann, quarta que vem, para chegar à fase de grupos:

- Não podemos sentar na vantagem. Temos de tentar vencer fora de casa. Os mais experientes já vinham falando que o torneio é difícil, que não poderíamos entrar em pilha de jogadores mais velhos.

Com a palavra

Matheus Babo - Editor do LANCE!

"É preciso ter calma nas comparações"

Os números e as atuações de Paulinho no Vasco são excelentes. O menino de 17 anos é muito promissor e tem um futuro grandioso pela frente. A expectativa nele só cresce, mas é preciso ter calma em comparações. Paulinho tem que ser ele mesmo. Assim, com a bom suporte da família e a boa cabeça que tem, vai chegar muito longe.

Esporte