PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cássio lamenta gols sofridos pelo Corinthians: 'Não é normal'

16/02/2018 12h11

Guardião da defesa mais sólida do futebol brasileiro nos últimos tempos, o goleiro Cássio admite que o desempenho defensivo do Corinthians tem deixado a desejar este ano. No Campeonato Paulista, a equipe sofreu seis gols em sete jogos e vem de duas derrotas consecutivas. São resultados que preocupam o goleiro, menos vazado no Paulista e Brasileiro do ano passado.

- O esquema é o que o treinador escolher. Confio totalmente no Fábio (Carille), e cabe a nós cumprir o que ele pede. Lógico que para o Corinthians, que vem tendo as melhores defesas, não é normal tomar os gols que temos tomado. É com trabalho, demora um pouco para adaptar, tanto na zaga quanto nas laterais. Trabalhamos há muito tempo e quem chega tem de entrar o mais rápido possível. Mas tenho certeza de que vamos ter uma defesa sólida e a gente sabe que sem tomar gols, temos mais chances - afirmou o goleiro.

Houve duas mudanças no sistema defensivo do Corinthians do ano passado. Saíram o zagueiro Pablo e o lateral-esquerdo Guilherme Arana. Na zaga, Carille começou o ano com o jovem Pedro Henrique e no último jogo promoveu a entrada do recém-contratado Henrique. Já na esquerda Juninho Capixaba é o titular, vindo do Bahia, mas tem deixado a desejar.

Confira abaixo a entrevista coletiva do goleiro Cássio nesta sexta-feira no CT Joaquim Grava.

Derrotas nos últimos jogos

As derrotas nunca são boas. Tem de melhorar, a gente vem oscilando. Fizemos bons jogos, mas nos últimos dois jogos não foi legal. Tem jogo que desconsidero, como o jogo-treino, que é para dar ritmo e sou total a favor disso. Mas claro que quando você vem de duas derrotas, no Corinthians, vem pressão. Mas tem de ter tranquilidade, é início de trabalho. Temos de evoluir, ano de muitos jogos, mas com muito trabalho e dedicação.

Busca por Diego Tardelli

A qualidade dele é indiscutível, fez gol por onde passou. Mas a gente não pode comentar especulação, tem de apoiar quem está aqui. Apoiar para ajudar a equipe. Aqui tem muitas especulações, se for falar de todas. É ruim também porque cria uma expectativa, e na verdade não tinha nada sobre o assunto. Prefiro focar nos jogadores que temos aqui.

Virou terceiro goleiro com mais jogos pelo clube na história

Fiquei muito feliz, de ser o terceiro goleiro que mais vestiu a camisa do Corinthians. Você lembra como começou. Lógico que queria vitórias. Mas vamos lá, melhorar esses números. Não para desmerecer os outros, são grandes goleiros, mas você tem de ter metas pessoais, é sempre bom atingir marcas com vitórias. Vamos trabalhar. Fico muito lisonjeado de estar entre eles.

Preocupação com as derrotas

Derrota sempre preocupa. Mas tem de trabalhar. Não é porque perdemos que vamos fazer igual ano passado. É com trabalho, empenho, para sair dessa situação.

Grupo tem de estar fechado logo?

Ideal é o quanto antes ter o grupo completo, com quem vamos contar. Acho que tem jogadores que vão sair, porque temos bastante, mas também envolve dinheiro, sabemos que a situação financeira não é das melhores, tem tentado melhorar. Mas chegaram jogadores que vão contribuir, jogadores novos, que passaram por aqui. Jogadores que são importantes também fora, porque perdemos referências. Acho que vem agregar. Mas o quanto antes formar é melhor

Como não pensar na Copa do Mundo

É trabalhando, focar 100% em ajudar o Corinthians. Sei que o que vai me levar à Seleção é o desempenho no Corinthians. Fui convocado das últimas vezes, mas não quer dizer que vou estar lá. É continuar me dedicando para permanecer no grupo.

O clássico contra o Palmeiras no outro domingo pode ser divisor de águas?

Divisor de águas é o Red Bull. Precisamos focar 100%. Todo ano eles fazem boa equipe, esse ano também. Não podemos ficar focando em clássico, a gente vem de duas derrotas. Precisamos nos reabilitar e o foco é o Red Bull mesmo.

Oscilação

Se pegar o ano passado, a gente também oscilou. Teve muitas cobranças. Claro que estamos um pouco abaixo, estamos errando mais do que deveria, oscilando em resultado. A gente vem se cobrando, que precisa melhorar, mas com trabalho, dedicação, as vitórias vão voltar.

Agora tem de jogar bem para dar uma resposta?

Lógico que é bom ganhar, mas ganhar jogando bem é melhor ainda. A gente não fez bom jogo. Esse ano vamos encontrar time que fazem um gol e se trancam lá atrás. O São Bento é muito qualificado, treinador há um bom tempo, vão disputar a Série B. Acho que eles também mereceram.

Esporte