PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente do STJD não acata liminar e mantém placar do jogo entre Ponte e Vitória até o julgamento do caso

29/11/2017 20h28

O presidente do SJTD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Ronaldo Piacente, decidiu manter o resultado do jogo entre Ponte Preta e Vitória. O placar, de 3 a 2 para o Vitória não será alterado como pediu à promotoria, até que o caso seja julgado por uma comissão disciplinar.

Os torcedores da Ponte Preta invadiram o gramado, no último domingo, enquanto a partida contra o rubro-negro baiano ainda estava acontecendo. O jogo, então, foi paralisado com o alvinegro perdendo por 3 a 2. Diante disso, a procuradoria do STJD pediu com base nos artigos 19 e 20 do Regulamento Geral de Competições da CBF, que o placar do jogo seja alterado para 3 a 0. Um dos itens dos artigos prevê que "se um clube houver dado causa à suspensão e era perdedor, o adversário será declarado vencedor pelo placar de três a zero (3 a 0) ou pelo placar do momento de suspensão, prevalecendo o correspondente à maior diferença de gols".

No entanto, para a presidência do STJD não tem como atribuir à Ponte Preta a causa pela interrupção da partida. Assim, ele negou a liminar que pedia a suspensão do resultado até a decisão final do STJD.

O próximo passo do processo é ser distribuído pela secretaria do órgão, que repassará a uma comissão disciplinar para que a data do julgamento seja marcada.

Por conta dessa situação, a CBF precisa aguardar a decisão para confirmar a tabela final do Campeonato Brasileiro, uma vez que existe a chance de o resultado ficar 3 a 0 para o Vitória. Se o placar for alterado, a zona de rebaixamento também poderá mudar e isso traria consequências não só para o Vitória, que tem riscos de cair para a Série B, mas à outros clubes também, como o Coritiba, Avaí e Sport.

Esporte