PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Oposição do Santos deve entrar na Justiça por associações em excesso

29/11/2017 13h45

Três chapas de oposição do Santos devem se unir e entrar na Justiça antes da eleição presidencial, que acontece no dia 9 de dezembro. Segundo levantamento da reportagem da ESPN, houve um excesso de associações na data limite de 2016 para sócios que podem votar no pleito de 2017.

De acordo com a publicação, pouco mais de 2 mil novos sócios em 17 dias entre novembro e dezembro de 2016 foram registrados no clube, sendo que de maio a setembro 5 mil sócios ingressaram no Peixe.

A suspeita maior ocorre com cadastros de endereço repetido em 22 fichas e emails não existentes. Há endereços que se repetem em comércio, como é o caso de uma pousada em Santa Cruz do Rio Pardo.

Em resposta, o Santos afirma que a classificação para a Libertadores atrai novos associados em alta demanda. Confira a nota na íntegra:

"O crescimento do número de sócios do Clube tem ocorrido de forma constante, a partir dos bons resultados em campo e a maior divulgação dos benefícios oferecidos pelo Programa Sócio Rei.

O ingresso de sócios, nesse contexto, se dá pelo livre arbítrio da parte interessada, não cabendo ao Clube qualquer medida restritiva de acesso, a não ser as que demandam informações cadastrais."

Concorrem com Modesto Roma Júnior os candidatos Andres Rueda, José Carlos Peres e Nabil Khaznadar.

Recentemente, o Vasco passou por um episódio semelhante. Na ocasião, a chapa de Julio Brant ingressou na Justiça pelo mesmo motivo. A decisão foi de separar em uma urna os sócios que se matricularam no período limite.

Esporte