PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Brasileiro diz ter sido alvo de racismo na Eslováquia: 'Preto maldito'

29/11/2017 15h46

O confronto entre FC ViOn e Zemplín Michalovce era para ser um embate entre dois clubes que lutam para subir na classificação da Fortuna Liga, o Campeonato Eslovaco. Porém, o que mais chamou atenção foi algo triste: mais um ato de racismo. Durante uma discussão entre o brasileiro Mateus, do ViOn, e Miroslav Bozok, o eslovaco proferiu palavras ofensivas ao rival.

Ainda no começo do jogo, dois jogadores discutiam sobre uma suposta falta no goleiro do FC ViOn. Nesse momento, o brasileiro tentou "encerrar" o bate-boca e foi verbalmente agredido por Bozok.

- Quando me aproximei para afastar o meu companheiro, disse que foi falta no goleiro. O Bozok começou a falar algumas coisas em eslovaco, mas eu entendo muito bem. No começou perguntou quem eu era, normal. Depois ele disse coisas graves, como 'Vou te matar, seu preto' e 'seu preto maldito' - disse Mateus.

Um dos dias mais tristes da carreira de Mateus, inclusive, era marcado por um motivo especial e alegre. No Brasil, o pai do atleta estava fazendo aniversário.

- Esse tipo de atitude é impossível de aceitar em qualquer momento. Mas sábado era aniversário do meu pai... Quando ouvi aquele monte de coisa, já comecei a pensar nele, que é negro também. Naquela hora eu senti muita raiva. Aquele foi o dia mais triste da minha vida - disse.

Pela primeira vez vítima de racismo dentro de campo, Mateus explica que essas atitudes fora dos gramados são normais na Eslováquia.

- A televisão sempre mostra a Eslováquia como um país lindo, cheio de montanhas. Mas nós, pessoas negras, somos chamados de ciganos pela população local. É normal que nos olhem diferente. Mas isso que ouvi em campo foi meu limite - completou.

Na partida, o FC ViOn foi derrotado por 1 a 0.

Esporte