PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após ter eleição suspensa, Ponte remarca pleito para esta quinta

29/11/2017 20h59

O Conselho Deliberativo da Ponte Preta remarcou as eleições do clube para esta quinta-feira, no Salão Nobre do Majestoso. A decisão veio após a mesa diretora da assembleia ter suspendido o pleito que iria ocorrer na segunda.

De acordo com o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mauro Zuppi, o escolhido para presidir a sessão da segunda-feira, Miguel di Ciurcio, não tinha poderes para suspender a eleição.

Segundo Zuppi, o estatuto social da Ponte atribuía a Miguel di Ciurcio apenas conduzir o processo de votação.

- Infelizmente o que ocorreu na segunda-feira foi praticamente um golpe contra uma eleição democrática: o presidente da mesa eleita para conduzir a eleição excedeu os limites do cargo, como foi inclusive alertado por um dos integrantes da própria mesa - afirmou.

Os artigos 11, 12 e 13 do estatuto da Ponte, que deliberam sobre as atribuições da mesa, no entanto, não deixam claro se o presidente da mesa tem autoridade para suspender a assembleia.

- Poderíamos até ter dado sequência à eleição no mesmo dia, porém, optamos em salvaguardar o pleito eleitoral. Confirmamos no estatuto então que houve o abuso de poder e que sequer há necessidade de uma intervenção jurídica: basta que o Conselho cumpra seu papel de garantir o respeito ao estatuto, que é exatamente o que estamos fazendo - comentou Zuppi.

Ao tomar conhecimento da decisão do Conselho Deliberativo de retomar a votação nesta quinta, Miguel di Ciurcio, conselheiro e um dos líderes da oposição, disse que estuda medidas judiciais para manter a futura assembleia para sexta-feira, como tinha determinado antes.

- O ato praticado é ilegal. Ele já não é mais o presidente do Conselho Deliberativo. A partir da assembleia para a eleição, o Conselho Deliberativo deixa de existir até que a nova diretoria executiva seja formada. Não tem como barrar esse ato a não ser judicialmente. Estamos analisando com os advogados quais medidas tomar - declarou.

Ainda que tenha entregado o cargo simbolicamente ao abrir a assembleia da última segunda-feira, Mauro Zuppi, legalmente, ainda exerce a função de presidente do Conselho Deliberativo até o fim do mandato da atual diretoria, em 31 de dezembro.

Esporte