PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Estudo coloca a Ponte Preta como clube de melhor gestão no Brasil

Oitava colocação no Brasileiro de 2016 (foto) elevou avaliação da Ponte Preta. Chapecoense também ganhou destaque -  MáRCIO CUNHA/MAFALDA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Oitava colocação no Brasileiro de 2016 (foto) elevou avaliação da Ponte Preta. Chapecoense também ganhou destaque Imagem: MáRCIO CUNHA/MAFALDA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

29/05/2017 15h55

Manter os bons resultados dentro de campo e ter o reconhecimento como um dos clubes de melhor gestão do futebol brasileiro. Esse é um dos principais objetivos da Ponte Preta na temporada de 2017. Se o vice-campeonato do Campeonato Paulista mostrou que a equipe está no caminho certo, fora das quatro linhas a situação também é para ser comemorada. Afinal, o clube de Campinas acabou de ser apontada como a agremiação com a melhor gestão do país entre os participantes da Série A do Campeonato Brasileiro.

Com base no CIES Football Observatory, um dos principais sites de análises e estudos estatísticos do futebol no mundo, o analista Marcelo Paciello da Silveira - graduado em Marketing pela FAAP e com mestrado em Gestão do Esporte com ênfase em Marketing Esportivo - fez uma avaliação sobre os principais times do país. O ranking é baseado na diferença entre a classificação final na última edição do Brasileirão e o posicionamento das mesmas agremiações com base nos salários, chamada de GAP. Assim, quanto maior essa diferença, melhor o desempenho. Para fazer tal análise, o pesquisador considerou oito meses de salário, período em que é disputado o campeonato nacional.

"O site CIES Football Observatory, da Suíça, efetuou uma análise comparativa entre salários dos times das cinco principais ligas da Europa e a performance em campo. Baseados nesses dados, eles criaram um ranking para medir a eficácia da gestão dos clubes. Nesse mês, foram publicados os balanços dos times brasileiros e, com esses mesmos critérios, efetuei uma análise similar para os 20 times que disputaram a Série A em 2016", afirmou Silveira em seu artigo, que chamou a atenção para a posição de dois clubes na lista.

"Destaque para Ponte e Chapecoense, pois ficaram entre as quatro equipes com menor folha salarial entre os 20 participantes", completou Silveira.

Só para se ter uma ideia, a Ponte Preta terminou o Campeonato Brasileiro de 2016 na oitava colocação. Já na classificação baseada pelos salários, os ponte-pretanos ocupam o 18º lugar, chegando a um GAP de 10. Em seguida, no top 5, aparecem Santos, Botafogo, Chapecoense e Atlético-PR.

Esporte